Publicidade

Estado de Minas FALTA DE INSUMOS E ATRASOS DE TRANSPORTADORAS

COVID: Frutal inaugura nova unidade de saúde, mas não sabe quando vai abrir

Sem precisar uma data, a secretária Municipal de Saúde disse que ausências de insumos e atrasos das transportadoras prejudicam o início dos atendimentos


21/04/2021 21:40 - atualizado 21/04/2021 22:40

A solenidade de inauguração na última segunda-feira (19/4) contou com a presença do prefeito Bruno Augusto, vice-prefeito Jerry da Silva, a secretária de saúde, Lamonise Ribeiro e alguns vereadores(foto: Prefeitura de Frutal/Divulgação)
A solenidade de inauguração na última segunda-feira (19/4) contou com a presença do prefeito Bruno Augusto, vice-prefeito Jerry da Silva, a secretária de saúde, Lamonise Ribeiro e alguns vereadores (foto: Prefeitura de Frutal/Divulgação)
Os atuais problemas da ausência de insumos para intubados de UTIs/COVID e os atrasos das transportadoras atrapalham início dos atendimentos a pacientes com COVID-19 em nova unidade de saúde de Frutal, no Triângulo Mineiro. Apesar da prefeitura realizar solenidade de inauguração de sua nova Unidade de Pronto Atendimento Ambulatorial, na última segunda-feira (20/4), ainda não há uma data confirmada para o início dos atendimentos no local. 
 
No prédio onde funcionava a antiga Faculdade de Frutal (FAF), a nova unidade de saúde da cidade atenderá, além de pacientes leves da COVID-19, também pessoas que apresentarem sintomas suspeitos da doença.
 
De acordo com a secretária Municipal de Saúde, Lamonise Ribeiro, embora já tenha sido comprado há mais de um mês o mobiliário - de 10 leitos que serão usados no setor de observação, sendo seis na ala de suspeitos e quatro na ala de confirmados, além de 15 poltronas voltadas para medicação injetável ou hidratação - os fornecedores não conseguiram entregá-lo a tempo devido à ausência de insumos e atrasos nas transportadoras.
 
“O início dos atendimentos na Unidade depende da chegada do mobiliário". 
 
Quanto às adequações sanitárias, faltam apenas algumas placas de identificação, dispenser de álcool e barreiras de proteção para maior segurança das recepcionistas, o que também já foi adquirido pela prefeitura. A estimativa para início dos atendimentos é para os próximos dias”, declarou.
 
A secretária de Saúde de Frutal contou também que, além dos 10 leitos de observação e 15 poltronas para medicação injetável ou hidratação, a nova unidade de saúde da cidade para pacientes suspeitos e confirmados da COVID-19 contará com quatro consultórios médicos, duas enfermarias, dois postos de enfermagem, sala de coleta de exames e ainda um laboratório 24 horas para oferecer melhor apoio diagnóstico.  

Segundo informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Frutal, o novo Pronto Atendimento Ambulatorial da cidade irá funcionar 24 horas por dia e sete dias por semana. 
 
A solenidade de inauguração na última segunda-feira (19/4) contou com a presença do prefeito Bruno Augusto, vice-prefeito Jerry da Silva, a secretária de saúde, Lamonise Ribeiro, e alguns vereadores. 
 
“Assumimos em janeiro e notamos que a UBS Carlos Alberto Vieira tinha um tamanho muito reduzido para a demanda de pessoas que recebia todos os dias. Então logo que a Faculdade encerrou suas atividades, decidimos locar o prédio e transformá-lo numa Unidade de Pronto Atendimento Ambulatorial que ficou pronta em tempo recorde graças à dedicação dos servidores que não mediram esforços para finalizar essa obra, que custou em torno de 300 mil reais”, informou o prefeito de Frutal, Bruno Augusto.
 
A enfermeira, Patrícia Azevedo, que irá ser a coordenadora do local ressaltou que os pacientes mais graves que chegarem ao Pronto Atendimento serão encaminhados rapidamente ao Hospital Frei Gabriel. “Nesse prédio atenderemos apenas os casos leves e moderados da doença. Os casos mais graves e em que o comprometimento do pulmão é muito alto serão atendidos no Frei Gabriel”.
 
Desde o início da pandemia da COVID-19 foram contabilizados em Frutal 4.884 casos positivos da doença, sendo que destes, 152 pessoas perderam a vida e 4.617 se recuperaram.
 
No Hospital Municipal Frei Gabriel, único hospital da cidade e de sua microrregião que conta com leitos de enfermaria, há 12 pacientes, de 21 que há disponíveis nesta ala. Já os pacientes que precisam de leitos de UTI, neste momento oito moradores da cidade, são transferidos para hospitais de municípios de sua macrorregião como Uberaba, Barretos e São José do Rio Preto. Dentro de cerca de um mês, serão habilitados no Frei Gabriel dez leitos de UTI/COVID.




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade