Publicidade

Estado de Minas AGLOMERAÇÃO

COVID-19: MPMG cobra medidas mais restritivas em Poços de Caldas

Prefeitura tem 24 horas para analisar propostas e enviar ao MP as medidas que serão adotadas; fim de semana foi de aglomerações na Represa do Cipó


22/03/2021 17:39 - atualizado 22/03/2021 18:43

Policiais militares encontram mais de 200 veículos e centenas de pessoas na Represa do Cipó, em Poços de Caldas(foto: Reprodução Internet)
Policiais militares encontram mais de 200 veículos e centenas de pessoas na Represa do Cipó, em Poços de Caldas (foto: Reprodução Internet)
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) enviou um oficio à Prefeitura de Poços de Caldas, no Sul de Minas, recomendando ao município a adoção de medidas mais restritivas contra a COVID-19. O motivo principal foi a lotação de leitos de UTI em hospitais da cidade.

  

O documento, assinado pela promotora de justiça Daniela Vieira de Almeida Trevisan, recomenda que a prefeitura endureça as medias restritivas para combater o novo coronavírus.

Uma das propostas é a implementação de barreiras sanitárias na entrada do município, como foram colocadas no começo da pandemia, em 2020. Há o temor de a cidade ser o destino de pessoas do estado vizinho.

 

MPMG cobra medidas mais severas contra a COVID-19(foto: Reprodução documento)
MPMG cobra medidas mais severas contra a COVID-19 (foto: Reprodução documento)
“Considerando que a proximidade de Poços de Caldas com o estado de São Paulo, o qual antecipou inúmeros feriados para este mês, ensejará o deslocamento de inúmeras pessoas para a nossa região”, explica documento.

 

“Ensejando inclusive intervenção da fiscalização com fechamento de hotéis”, afirma. 

 

A preocupação do MP é com o comprometimento do atendimento aos infectados na cidade, "considerando as informações de que os hospitais de Poços de Caldas, Santa Casa de Misericórdia, Santa Lúcia e Unimed, atingiram nesta data a saturação do sistema de saúde”.

 

De acordo com o MP, apesar da cidade aderir à onda roxa, fase mais restritiva do Programa Minas Consciente, a população não se conscientizou da gravidade dos fatos e vem descumprindo as determinações das autoridades. 

 

O ofício tem data desse domingo (21/3) e a prefeitura tem o prazo de 24 horas para analisar as propostas feitas pelo MP e enviar ao órgão as medidas que serão adotadas.

 

Poços de Caldas tem 5.423 pessoas infectadas pela COVID-19 e 152 mortes registradas em decorrência da doença. A prefeitura informou que os responsáveis estão reunidos e ainda não deu detalhes sobre o caso.


 

Aglomerações em Poços de Caldas

Foram 11 veículos apreendidos e 20 multas de trânsito aplicadas na Represa do Cipó(foto: Reprodução Internet)
Foram 11 veículos apreendidos e 20 multas de trânsito aplicadas na Represa do Cipó (foto: Reprodução Internet)
O fim de semana foi de aglomerações em Poços de Caldas. Pelo menos 11 veículos foram apreendidos e 20 autuações de trânsito foram aplicadas na Represa do Cipó. A prefeitura ficou sabendo do caso após denúncias anônimas. No local, os militares encontram mais de 200 veículos e, segundo a PM, centenas de pessoas.

 

Um hotel também foi interditado após receber turistas e descumprir as regras de prevenção ao novo coronavírus impostas pela onda roxa. A prefeitura aplicou multa de aproximadamente R$ 6 mil aos donos do hotel.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade