Publicidade

Estado de Minas PARALISAÇÃO

Tanqueiros mantêm greve e postos de BH já estão sem combustível

Na manhã desta quinta-feira (25/2), os caminhoneiros do transporte de combustíveis seguiram em carreata até a Cidade Administrativa


25/02/2021 18:33 - atualizado 25/02/2021 18:50

Posto Lagoinha na Avenida Presidente Antônio Carlos não tem mais gasolina, apenas etanol.(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Posto Lagoinha na Avenida Presidente Antônio Carlos não tem mais gasolina, apenas etanol. (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Caminhoneiros do transporte de combustíveis de Minas Gerais, também conhecidos como tanqueiros, anunciaram uma greve a partir desta quinta-feira (25/2) em protesto contra a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o óleo diesel em Minas. Em assembleia realizada pela categoria durante a tarde, eles decidiram manter a paralisação. Com isso, já há reflexos no abastecimento dos postos de combustíveis da região metropolitana de Belo Horizonte. 
 

Segundo Irani Gomes, presidente o Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (SindTaque), a greve é por tempo indeterminado. “Decidimos manter a paralisação até a manifestação do governo. Enquanto o governo não se manifestar, a decisão é manter tudo parado. Não temos previsão de voltar”, disse. 

Ainda, de acordo com ele, é possível haver desabastecimento já nesta sexta-feira (26/2). “Amanhã já pode começar a faltar em alguns postos”. 

A reportagem do Estado de Minas apurou, no entanto, que em pelo menos dois estabelecimentos da capital e um em Contagem falta algum tipo de combustível. Apesar do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais, (Minaspetro), ter afirmado, na manhã desta quinta-feira, não saber de nenhuma notícia de desabastecimento de combustível no estado. 

Wanderson Carlos de Carvalho é funcionário do posto Poli, localizado na Avenida Presidente Antônio Carlos, 7400 e afirma que já estão sem gasolina. Ele conta que chegou para trabalhar pela manhã e foi avisado pelos colegas que já não havia mais combustível. “Minha patroa comprou, mas o caminhão não veio fazer a entrega. Por isso, a gente está sem combustível”.

Segundo ele, os funcionários estão explicando aos motoristas que o combustível não chegou em razão da paralisação dos caminhões-tanque.

Outro posto que apresenta falta de etanol é o do Carrefour Hipermercado Contagem, que fica no Km 3, na  Rodovia Fernão Dias, bairro Riacho das Pedras, em Contagem. Segundo o frentista, o etanol acabou nessa quarta-feira (24/2) e não há previsão de chegada.

Já o Posto Lagoinha, também localizado na Avenida Presidente Antônio Carlos tem apenas etanol, a gasolina acabou às 17h de quarta-feira. 

Carreata até a Cidade Administrativa

Na manhã desta quinta-feira, os tanqueiros se reuniram em 
 
Cerca de 200 caminhões tanques, que se concentraram nas imediações da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na Grande BH, se dirigiram em carreata para a Cidade Administrativa, sede do governo estadual. Eles pedem uma audiência com o governador Romeu Zema (Novo).

*Estagiária sob supervisão do subeditor João Renato Faria

  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade