Publicidade

Estado de Minas VÁRZEA DAS FLORES

Copasa faz obras emergenciais para garantir água a moradores em Betim

Após transbordamento de represa que rompeu adutora, mais de 7 mil moradores tiveram fornecimento suspenso


18/02/2021 11:02 - atualizado 18/02/2021 11:59

Defesa Civil, Guarda Municipal e PM garantem o isolamento da área de barragem em Betim(foto: Prefeitura de Betim)
Defesa Civil, Guarda Municipal e PM garantem o isolamento da área de barragem em Betim (foto: Prefeitura de Betim)

Mais de sete mil moradores dos bairros Cruzeiro do Sul, Duque de Caxias, Jardim das Alterosas I e II, Niterói, Senhora de Fátima e Vargem das Flores, em Betim, aguardam o término de obras emergenciais para normalização do fornecimento de água. A Copasa informou que retirou de operação na quarta-feira (16/02) uma adutora próxima ao local do transbordamento de barragem de uma empresa particular, que não está ligada ao seu sistema.

A Companhia realiza obra emergencial no local. Por meio de manobras de rodízios, a empresa garantirá o abastecimento da região, de forma intermitente. A previsão é que os reparos fiquem prontos no final da próxima semana.
 
A empresa informou que a segurança da represa Várzea das Flores não foi afetada. De acordo com a levantamento da Copasa, 16.177 ligações foram comprometidas.  Para garantir água a todos os moradores, a partir desta quinta-feira (17/02), a companhia fará rodízio no abastecimento.
 
De acordo com cronograma divulgado a área 1 será abastecida entre 6 e 18h, correspondendo aos bairros Jardim das Alterosas II, Niterói, Senhora de Fátima e Vargem das Flores. A área 2 será abastecida a partir das 18 até 6h, atendendo aos bairros Cruzeiro do Sul, Duque de Caxias, Jardim das Alterosas I e II, Vargem das Flores.
 
As fortes chuvas que atingiram Betim, no final da semana passada (13 e 20/2), provocaram o aumento em 4 metros do nível de uma represa em uma fazenda no Bairro Duque de Caixas. O lago transbordou, comprometendo o talude e rompendo uma adutora. Um grande volume de água desceu pelo Córrego Estiva, obrigando a evacuação de 72 moradores na noite de terça-feira (16).
 
A região entrou em estado de alerta, diante a probabilidade de rompimento, o que poderia provocar uma mancha de alagamento que chegaria à região central, no córrego das Areias.
 
A Defesa Civil orientou os moradores para que não retornem para suas casas e procurem os serviços de assistência social da prefeitura. Os técnicos do Igam avaliaram as demais lagoas próximas e estudam o comportamento de possível mancha de inundação, para estabelecer protocolos e procedimentos em caso de rompimento.


 




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade