Publicidade

Estado de Minas VACINAÇÃO EM MINAS

Governo de MG prevê vacinação de 100% dos idosos acima de 90 anos até março

Estado recebeu mais 315,6 mil doses de imunizantes contra a COVID-19 nesta terça-feira, para aplicar, prioritariamente em idosos e profissionais de saúde


09/02/2021 14:07 - atualizado 09/02/2021 15:31

Maria dos Reis, de 90 anos, moradora do Asilo São Vicente de Paulo, em Montes Claros, no Norte de Minas, recebeu a primeira dose da vacina contra a COVID-19(foto: Fábio Marchetto/Agência Minas)
Maria dos Reis, de 90 anos, moradora do Asilo São Vicente de Paulo, em Montes Claros, no Norte de Minas, recebeu a primeira dose da vacina contra a COVID-19 (foto: Fábio Marchetto/Agência Minas)

O Governo de Minas Gerais prevê que todos os idosos acima de 90 anos do estado estejam vacinados contra a COVID-19 até o mês de março. Pessoas dessa faixa etária e profissionais da Saúde são o foco prioritário para receberem as 315,6 mil doses da CoronaVac que o Estado recebeu nesta terça-feira (9/2).

 

Segundo Janaína Passos, subsecretária de Estado de Vigilância em Saúde, o Estado tem vacinas suficientes para imunizar todas as pessoas acima dos 90 – com as duas doses necessárias –até o próximo mês.


“Neste primeiro momento, preconizamos a vacinação de 100% dos idosos acima de 90 anos. Recebemos doses, pela estimativa do Ministério da Saúde, para toda essa população. E esperamos que todas as pessoas nessa faixa etária sejam vacinadas nos municípios. Chegando (as vacinas) nesta semana, até o começo de março devem ser vacinados com a dose um e com a dose dois”, declarou.


De acordo com a subsecretária, o intervalo entre a aplicação das doses da CoronaVac é de 15 a 21 dias. Para a vacina produzida pela farmacêutica AstraZeneca, o tempo entre as doses é de três meses.

As vacinas não podem ser “misturadas”, ou seja, a pessoa imunizada deve receber as duas doses do mesmo fabricante.

Imunização 

 

Caso algum município já tenha imunizado todos os grupos prioritários e tiver doses de vacina disponíveis, poderá, a critério da prefeitura, partir para a vacinação de idosos com menos de 90 anos.

 

“Municípios que têm disponibilidade de vacinas podem começar a vacinar pessoas de 89 anos e adentrar nas demais faixas da população idosa. Isso depende muito dos municípios, com relação às doses que já foram aplicadas. Lembrando que não pode ser deixado (de fora) nenhum grupo prioritário, principalmente idosos institucionalizados, deficientes físicos residentes em instituições de longa permanência, população indígena aldeada e trabalhadores da Saúde”, explica Janaína Passos.


Ainda de acordo com o Governo de Minas, o cronograma da vacinação contra a gripe (influenza), que geralmente ocorre nos meses de junho e julho, não deve ser alterado, sendo realizado em paralelo com a imunização contra a COVID-19.

Até o momento, o Governo de Minas distribuiu 789.022 doses e já aplicou 317.456 vacinas contra a COVID-19 no estado, o que significa que 1,52% da população mineira já recebeu pelo menos uma dose.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade