Publicidade

Estado de Minas DANOS DA CHUVA

Temporal destrói casas no Primeiro de Maio: 'Perdi até os documentos'

Moradores protestaram na manhã desta segunda-feira (07/02) nas proximidades da Estação São Gabriel, Região Norte de BH


08/02/2021 10:44 - atualizado 08/02/2021 11:14

Casas do Bairro Primeiro de Maio, Região Norte de BH, atingidas pelo temporal desse domingo (07/02)(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Casas do Bairro Primeiro de Maio, Região Norte de BH, atingidas pelo temporal desse domingo (07/02) (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Moradores de ao menos sete casas do Bairro Primeiro de Maio, na Região Norte de Belo Horizonte, amanheceram sob escombros nessa segunda-feira (8/2). 
 
 

Os maiores danos foram registrados em um aglomerado da Rua Benedito Xavier, onde ao menos sete residências cederam após inundação, que arrastou móveis, roupas e eletrodomésticos. Os proprietários relatam que, por pouco, também não foram levados pela enchente. 

A ambulante Nubia Larissa perdeu também o material de trabalho. No caso, água e refrigerantes, produtos que ela vende na rua. 

"Eu não tenho nem o que vestir, nem o que comer. As roupas que estou usando são emprestadas por vizinhos. Meu fogão, minha geladeira, até as compras do supermercado foram embora", relata vendedora, que mora com o marido e dois filhos no local. 

Emocionado, o vizinho de Nubia, Adonias Souza, mostra o que sobrou de sua propriedade. "Perdi até meus documentos. Moro aqui há 40 anos. Levei 40 anos pra juntar o pouco que eu tinha. Agora, não sobrou nada", desabafa o homem, que está desempregado. 

A poucos quarteirões dali, no Beco Nossa Senhora Aparecida, a situação também é preocupante. 

A empregada doméstica Rosimeire Pires conta que veio na manhã desta segunda para ajudar a limpar a casa do filho, que mora na via com a esposa e o neto recém-nascido. 

"Meu neto nasceu há 4 dias e ja perdeu todo o enxoval. Berço, camas, roupinhas, foi tudo embora", diz a senhora. 

Raimundo Silva, que mora duas casas à frente com a esposa, tenta salvar ao menos alguns colchões para dormir esta noite.  "No mais, sobrou só o teto mesmo", lamenta.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade