Publicidade

Estado de Minas PROTESTO

Atingidos pela chuva protestam em BH: 'não tenho nem onde dormir'

Temporal que atingiu BH domingo (7/2) causou prejuízo à moradores do Bairro Primeiro de Maio, na Região Norte; revoltados, eles interditaram a Cristiano Machado


08/02/2021 08:44 - atualizado 09/02/2021 12:45

Protesto nas proximidades da Estação São Gabriel, na Região da Pampulha(foto: Edesio Ferreira/E.M/D.A Press)
Protesto nas proximidades da Estação São Gabriel, na Região da Pampulha (foto: Edesio Ferreira/E.M/D.A Press)
Dezenas de moradores do Bairro Primeiro de Maio, na Região Norte de Belo Horizonte, protestam nesta segunda-feira (8/2) nas proximidades da Estação São Gabriel. Revoltados, eles pedem que a prefeitura tome providências sobre os transtornos causados pelas enchentes que devastaram a região nesse domingo (7/2).


A Polícia Militar está no local munida de bombas de efeito moral. A corporação tenta convencer o grupo a liberar a liberar o trânsito, bloqueado com colchões, sofás, pedaços de madeira e mobília quebrada. 

Em função do protesto, o trânsito na Avenida Cristiano Machado ficou totalmente congestionado no sentido Centro/Bairro.

"Chama o Kalil"

Um dos maifestantes é  Walisson Paiva. O atendente relata que passou a noite tentando escapar da enchente e socorrendo vizinhos. "Ficamos submersos. Morreu idoso, morreu criança. Varamos a noite aqui tirando gente de esombros. Cadê a prefeitura? Não vai fazer nada? Chama o Kalil", grita o morador.

Lizilene Rieger, que mora a poucas quadras da Estação São Gabriel, diz que a enchente desse domingo levou seu eletrodomésticos e móveis. 

"Cama, colchão, televisão. Tudo o que você pensar que tem dentro de uma casa, a água levou. Até as coisas que estavam dentro da geladeira. Não tenho onde dormir, não tenho cama, não sobrou nada", queixa-se a ambulante.
 
O comércio da região  também acumula perdas. Sandro Amaro, gerente de um hortifruti situado às margens da Via 240, diz que a enxurrada deixou gôndolas de até um metro de altura submersas. Até o momento ele calcula 30 quilos de alimentos perdidos. 

Ele credita o alagamento a obras em andamento na Estação São Gabriel. 

"É barro, é entulho pra todo lado. Com a obra, esse pedaço aqui virou um caldeirão", afirma o comerciante.

PBH promete obras

O Estado de Minas questionou a Prefeitura de Belo Horizonte sobre as ações planejadas para socorrer os desabrigados, bem como para evitar futuros alagamentos no entorno do Bairro Primeiro de Maio. Confira a nota na íntegra.

"A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), informa que está em andamento a primeira etapa das obras de otimização do sistema de Macrodrenagem da Bacia do Ribeirão do Onça, na região Nordeste. A obra irá contribuir na diminuição do risco de enchentes na avenida Cristiano Machado, próximo aos bairros São Gabriel e Primeiro de Maio. Será feita a implantação de canal paralelo à canalização existente do Ribeirão do Onça, iniciando nas proximidades do cruzamento da avenida Cristiano Machado com avenida Risoleta Neves até a divisa com a faixa de domínio da CBTU dentro da Estação São Gabriel, numa extensão de 286,96 metros.

No trecho final, próximo à faixa de domínio da CBTU, esta nova estrutura se interligará ao canal já existente do Ribeirão do Onça. O objetivo é duplicar o canal existente e, por consequência, aumentar a capacidade de vazão dos mesmos para conduzir as águas das chuvas. Estão sendo investidos R$ 44,7 milhões, com recursos provenientes do Fundo Municipal de Saneamento e do financiamento junto ao governo federal. A previsão de término dos trabalhos é no segundo semestre de 2021.

A Sudecap informa ainda que outros dois empreendimentos na Bacia do Ribeirão do Onça, na região Nordeste, estão previstos:

- Com licitação de obra prevista para este ano, a otimização do canal de macrodrenagem do Ribeirão Pampulha prevê intervenções que vão da Estação São Gabriel até a esquina da avenida Sebastião de Brito.

- Em fase de captação de recursos e estudos de viabilidade, a primeira etapa das obras no córrego Cachoerinha para prevenção de enchentes na avenida Bernardo Vasconcelos, prevê a implantação de um canal paralelo em trecho próximo ao Minas Shopping até o seu lançamento no Ribeirão do Onça, melhorando as condições de escoamento deste curso d' água. A obra irá mitigar as inundações na avenida Bernardo Vasconcelos no seu encontro com a avenida Cristiano Machado."



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade