Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

COVID-19 dificulta ação de agentes de combate à dengue em casas de Timóteo

Secretaria Saúde inicia trabalhos de identificação de focos de Aedes Aegypti, mas moradores se recusam a abrir as portas por temer infecção pelo coronavírus


13/01/2021 16:25 - atualizado 13/01/2021 18:01

Os agentes não entram dentro das casas e atuam apenas na área externa, usando máscara e luvas, em busca do foco do mosquito Aedes Aegypti(foto: Divulgação PMT)
Os agentes não entram dentro das casas e atuam apenas na área externa, usando máscara e luvas, em busca do foco do mosquito Aedes Aegypti (foto: Divulgação PMT)
Os agentes de Combate à Endemias, de Timóteo, Vale do Aço, iniciaram na terça-feira (12/01) o trabalho de identificação dos focos do mosquito Aedes Aegypti, que transmite a dengue, chikungunya e zika. Apesar da importância desse trabalho, algumas pessoas temem receber os agentes, por causa da pandemia do novo coronavírus.

A professora aposentada Maria Aparecida Cardoso, moradora do bairro Santa Maria, pensa diferente e alerta as pessoas: “É preciso receber bem os agentes que já têm um olhar treinado para identificar os locais de proliferação do mosquito”, disse.

A Prefeitura informou que, por causa da pandemia do novo coronavírus, os agentes foram orientados a não entrarem dentro das residências. Por isso, o morador deve verificar ralos e recipientes que armazenam água do degelo da geladeira, por exemplo. 

O acesso dos agentes deve ser permitido, porém, apenas na área externa das casas para o trabalho de vistoria, tudo feito de forma segura, com uso de máscaras e mantendo o distanciamento social. Além disse, todos estão identificados com uniforme e crachás da Secretaria Municipal de Saúde.

Carlos Alberto Santos, coordenador do setor de Zoonoses da Prefeitura de Timóteo, disse que é importante identificar os locais com larvas (focos) e receber bem os Agentes de Combate à Endemias (ACE) para manter a meta de trabalho. “A população está há mais tempo dentro de casa e, por isso, deve zelar pelo ambiente evitando os locais de proliferação do mosquito. 

Em Timóteo, a população que já tem acesso ao boletim epidemiológico da COVID-19, agora terá o boletim da dengue, chamado “Seu bairro em foco”. Os agentes, além de fazer as visitas, nos próximos dias vão entregar esse boletim bairro a bairro, com os índices de infestação do mosquito Aedes Aegypti em cada comunidade e os principais locais onde foram encontrados os focos do mosquito.
 
O objetivo do boletim é estabelecer uma fonte oficial de informações à população, para acompanhamento das ações e dos resultados alcançados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade