Publicidade

Estado de Minas SUL DE MINAS

Caso de injúria racial contra padre de Alfenas gera protesto na cidade

Riva Rodrigues de Paula denunciou ataques verbais sofridos por fiéis; ativistas de um coletivo do movimento negro se reuniram com cartazes e gritos de protesto


27/11/2020 10:23 - atualizado 27/11/2020 12:25

(foto: Coletivo de Negras e Negros de Alfenas/Divulgação)
(foto: Coletivo de Negras e Negros de Alfenas/Divulgação)
O caso de injúria racial contra um padre de Alfenas, no Sul de Minas, gerou protesto nessa quinta-feira (26). Ativistas de um coletivo do movimento negro se reuniram com cartazes, atravessaram o Centro da cidade e foram até a Igreja Matriz.

 

O Padre Riva Rodrigues de Paula, que denunciou os ataques verbais sofridos por fiéis, acompanhou o ato do Coletivo Negros e Negras. O grupo atravessou seguiu até a Igreja Matriz, com cartazes e gritos de protesto.

 

 “Quando ficamos sabendo desse crime, que aconteceu com o padre Riva não tinha outra solução. Através de um grupo que temos, chegamos à conclusão de que que deveríamos ir para as ruas, fazer um protesto pacifico e silencioso, que diz muito mais”, diz o ativista Rodrigo Mikelino.

 

(foto: Coletivo de Negras e Negros de Alfenas/divulgação)
(foto: Coletivo de Negras e Negros de Alfenas/divulgação)
Ao fim do trajeto na Matriz, o padre Riva agradeceu o apoio. “Fiquei muito feliz com o ato. Esta manifestação de pessoas da cidade traz ao meu coração conforto, apoio, proximidade, acolhida, amizade, amor e sobretudo, o carinho no olhar, no sorriso, neste amor que une a todos nós”, ressalta.

 

O padre Weberton dos Reis Magno, pároco da Igreja Matriz, também fez discurso contra os ataques ao vigário paroquial.  A diocese de Guaxupé também emitiu nota de repúdio ao caso: “São inaceitáveis atos de racismo em qualquer esfera da sociedade, principalmente em âmbito religioso - cujo lugar é propagar o respeito mútuo, o amor sincero e o diálogo. Não podemos tolerar ou fechar os olhos ao racismo e à exclusão de qualquer forma e, no entanto, pretendemos defender a santidade de toda vida humana”, trecho da nota.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade