Publicidade

Estado de Minas POSSÍVEL ACERTO DE CONTAS

Jovem é executado com tiros na cabeça depois de festa em Santa Luzia

Jovem de 26 anos, que tinha passagens por tráfico, morreu com tiros na cabeça, no pescoço e nos ombros após desentendimento em festa


09/11/2020 07:28 - atualizado 09/11/2020 08:10

Local do crime, no bairro Colorado(foto: Reprodução/Google Street View)
Local do crime, no bairro Colorado (foto: Reprodução/Google Street View)
Um jovem de 26 anos foi executado com tiros na cabeça, no pescoço e nos ombros no final da noite desse domingo (8) logo após sair de uma festa em Santa Luzia, na Grande BH. O autor do crime ainda não foi localizado, mas há a suspeita de ser um homem que já teve um desentendimento com a vítima.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais faziam um patrulhamento quando viram o homem sendo socorrido em um carro. Ele foi encaminhado ao Pronto Atendimento de Santa Luzia, onde os médicos constataram que ele havia levado cinco tiros na cervical, na nuca, no rosto e no ombro. Ele chegou a receber atendimento, mas morreu no local.

As testemunhas afirmaram aos policiais que estavam em uma festa no Bairro Industrial, na mesma cidade, quando encontraram um antigo 'rival' da vítima, um outro homem de 23 anos. Os dois tiveram mais um atrito durante o evento e, ainda lá, o suspeito foi flagrado andando armado.

As testemunhas foram embora da festa junto com a vítima, de carro. Quando passavam pelo Bairro Colorado, uma moto Honda fechou o automóvel e atirou várias vezes contra o veículo, acertando apenas a vítima, que morreu logo em seguida.

Os policiais foram até a casa do suspeito, mas ele não foi localizado. Parentes chegaram a telefonar para ele, solicitando que fosse até lá prestar esclarecimentos, mas ele se recusou. Os militares, entretanto, viram na garagem uma moto Honda bem semelhante a descrita pelas testemunhas.

No carro da vítima, foram recolhidas duas cápsulas de arma de fogo calibre 45. O veículo foi retirado pela perícia. Em frente ao local do crime, há uma loja de materiais de construção que pode ter as cenas do crime registrados por meio de câmeras de segurança. A Polícia Civil seguirá com as investigações.
 
 
* Estagiário sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade