Publicidade

Estado de Minas

Corpo de homem que tentou incendiar casa da mãe e foi morto pela PM segue no IML

Segundo testemunha, suspeito estaria mostrando o órgão genital para ela no meio da rua


08/11/2020 15:37 - atualizado 08/11/2020 15:45

O homem tinha espalhado álcool na casa de sua mãe, uma idosa de 76 anos, e tentava atear fogo(foto: Reprodução)
O homem tinha espalhado álcool na casa de sua mãe, uma idosa de 76 anos, e tentava atear fogo (foto: Reprodução)
Segue no Instituto Médico Legal (IML) o corpo do homem, de 57 anos, que ateou fogo na casa da mãe, no Bairro Santa Efigênia, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, nesse sábado (7), e acabou morto por policiais militares depois de apontar uma arma para eles. Os policiais tentaram, inutilmente, segundo o Boletim de Ocorrência (B.O), conter o agressor com balas de borracha, mas ele resistiu e seguiu os ameaçando com um revólver.
 
Os militares foram chamados ao 'Beco Américo Turco' para atender a um caso de importunação sexual. Segundo uma mulher, de 36 anos, um homem estaria mostrando os órgãos genitais e quando ela reclamou, ele teria jogado álcool em sua casa pela janela.
 
Quando os militares chegaram ao local, o suspeito tinha espalhado álcool na casa de sua mãe, uma idosa de 76 anos, e tentava atear fogo. Foi quando eles tentaram intervir, invadindo a casa, e foram recebidos pelo suspeito com uma arma na mão.
 
Para tentar contê-lo, foram disparados tiros com balas de borracha. Como o homem seguia ameaçando os policiais, foram feitos disparos com arma de fogo.
 
O homem tinha em seu poder um balde com álcool e um isqueiro, além da arma. Baleado, o suspeito foi encaminhado para o Hospital João XXIII, em BH, onde morreu. A idosa nada sofreu.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade