Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Clientes lotam corredores da Feira Hippie de BH em plena pandemia

Desde a reabertura, em setembro, a Avenida Afonso Pena recebeu o maior público neste domingo (1º)


01/11/2020 12:17 - atualizado 01/11/2020 13:24

(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)
(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)

 

Mesmo com céu nublado e um dia cinza, centenas de pessoas foram à Feira de Arte, Artesanato e Produtores de Variedades, conhecida como Feira Hippie, neste domingo (1º). Conforme a reportagem do Estado de Minas constatou, a feira registrou o maior público desde a reatomada das atividades em 27 de setembro. As feiras foram suspensas em 17 de março e a restrição seguiu por por seis meses. 

 

No entanto, parece que a reabertura das atividades econômicas na capital deixou os belo-horizontinos menos cuidadosos com a prevenção ao novo coronavírus.  A não-adesão aos cuidados pode ser percebida no comportamento de muitos clientes, que foram à Feira Hippie sem máscaras, mesmo em locais com aglomeração. A lotação não é a mesma de antes da pandemia, mas, nos corredores, centenas de pessoas circulavam sem usar a proteção facial ou com ela colocada de forma indevida no queixo. 

 

(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)
(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)

 

As atividades foram retomadas mas com a condição de serem seguidos cuidados na venda e manuseio da mercadoria. Para atender protocolos de segurança, o perímetro da feira foi ampliada do Palácio das Artes, na esquina da Avenida Afonso Pena, até a Praça Sete, no quarteirão entre a Rua Carijós e Rua Rio de Janeiro.

 

(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)
(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)
 

 

A proposta do novo layout criou corredores mais largos para que não haja aglomeração na área das barracas. Mas mesmo com as regras, cada um precisa colaborar para manter o distanciamento, o que, em alguns casos, não ocorreu neste domingo.

 

Antes da retomada das atividades, houve protesto dos expositores, insatisfeitos com a proposta apresentada pelo Executivo municipal. Eles fizeram um protesto no dia 15 de setembro, na porta do prédio do prédio da Prefeitura Municipal de BH (PBH) para cobrar um novo posicionamento do prefeito, Alexandre Kalil.  

 

(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)
(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)
 

 

VEJA O QUE DETERMINA O PROTOCOLO 

  • Em barracas contíguas, é recomendável, para segurança dos expositores, o uso de dispositivo de proteção de material resistente e de fácil higienização conforme normas sanitárias, para isolamento entre as barracas.
  •  Os feirantes devem disponibilizar dispensadores com álcool 70% em cada barraca e nos locais de alimentação.
  •  Uso obrigatório de máscara por todos os frequentadores, incluindo os feirantes, durante o período em que permanecerem na feira, exceto quando estiverem em momento de alimentação.
  • Os feirantes deverão realizar a troca da máscara no máximo a cada quatro horas de trabalho, sempre que estiver úmida ou sempre que necessário.
  •  Feirantes em contato direto com o público deverão usar máscara e protetor facial.
  •  Higienizar frequentemente as mãos com álcool 70%.
  • Higienizar as mãos dos visitantes a cada vez que ele for requisitar uma mercadoria.
  • Cobrir a máquina de pagamento com filme plástico, para facilitar a higienização após o uso.
  • Equipamentos de proteção e máscaras não podem ser compartilhados.
  •  Os feirantes não podem comparecer em caso de constatação ou suspeita de ter contraído a covid-19, devendo se dirigir para atendimento em unidades de saúde.
  • Cabe aos feirantes direcionar as filas e demarcar posições para evitar aglomerações e respeitar o distanciamento de 2m (dois metros) entre as pessoas.
  • Vedado o uso de provadores.
  •  Vedadas atividades de entretenimento que possam causar aglomerações como música ao vivo, dança, apresentações teatrais, projeção de imagens e a permanência de pessoas que não estejam em atividades de compras na feira.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade