Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Valadares: Moradores da Ilha dos Araújos se irritam com os apagões

Falta de energia é frequente no bairro, segundo o presidente da Associação de Moradores. Cemig diz ter conhecimento do problema e trabalha para resolvê-lo


22/10/2020 18:43 - atualizado 22/10/2020 19:11

A Ilha dos Araújos, bairro de Governador Valadares, vista do alto e fotografado pelo piloto de voo livre, Xevi Bonet(foto: Xevi Bonet/Divulgação)
A Ilha dos Araújos, bairro de Governador Valadares, vista do alto e fotografado pelo piloto de voo livre, Xevi Bonet (foto: Xevi Bonet/Divulgação)
Os apagões frequentes no bairros Ilha dos Araújos, em Governador Valadares, têm causado sérios problemas aos moradores deste bairro, que é uma ilha localizada no Rio Doce, ligada ao centro da cidade por uma ponte, a poucos metros de distância da prefeitura. No último apagão, ocorrido entre os dias 20 e 21, os moradores disseram que, em algumas áreas do bairro, a falta de energia começou às 23h do dia 20 e o serviço só foi regularizado no dia 21, por volta de meio-dia.
 
O presidente da Associação de Moradores e Amigos da Ilha (AMAI), Clero Neves de Castro Júnior, disse que a situação da Ilha, em relação aos apagões, é muito complicada. “Às vezes, temos apagões três vezes em uma semana. Uma vergonha”, disse. 
Clero Júnior disse que a comunidade fica refém do problema e sem saber as causas dos apagões. 

Suposições não faltam. “Eu tive informação, de amigos que conhecem o sistema elétrico, que a rede da Ilha é muito antiga, e que deveria ter sido substituída. E que transformadores, conectores e outros equipamentos da linha já passaram da vida útil”, disse, se referindo às conversas que ele teve com esses amigos sobre o problema.

Clero Júnior comenta que, no ano passado, soube que técnicos da Cemig se deslocaram de Belo Horizonte para fazer um estudo com objetivo de trocar toda a linha da Ilha, porque os equipamentos são antigos. “É por isso que temos esse grande número de problemas com falta de energia”, disse.

Alguns moradores reclamam de prejuízos, principalmente aqueles que trabalham em casa ou em pequenas empresas na Ilha. Clério Teixeira de Siqueira Júnior tem um estúdio de gravação com grande demanda em produção musical. “Eu tenho prejuízos constantes. Quando acaba a energia no meio de uma produção, atrasa tudo. Aí eu tenho de pedir prazo pra entregar o trabalho, e isso não é bom”, disse.

O mesmo drama vive Ronan Morais Araújo, que tem sua empresa de comunicação visual na Ilha. A energia elétrica acaba e para todas as suas máquinas e computadores, sempre no meio da impressão de banners de grande formato. Prejuízo na certa. 

Em busca de  explicações para o problema, os moradores vão para as redes sociais e manifestam as mais diferentes opiniões. Comentam que a rede que leva energia elétrica para ilha é a mesma que serve aos bairros da região da Vila Isa, que a rede não comporta a sobrecarga dos muitos aparelhos de ar-condicionado em funcionamentos nas residências e no comércio, que a abertura de mais uma agência de automóveis no bairro e o funcionamento de um grande supermercado são as causas dos apagões.

Cemig responde à comunidade


A Cemig informou, por meio de nota, que tem ciência do problema e trabalha para resolvê-lo. Esclareceu que as ocorrências têm causas diferentes em cada caso. “A falta de energia da última terça-feira (20/10) foi causada por um problema na conexão dos cabos da rede elétrica isolada que existe no local".

A empresa explicou que as ocorrências não têm nenhuma relação com sobrecarga, seja devido à instalação do Supermercado Coelho Diniz, nem por qualquer outro motivo. Explicou também que a rede responsável pelo fornecimento da Ilha não é a mesma do bairro Vila Isa. “A alimentação do circuito que atende a Ilha é feita pela subestação Governador Valadares 1, já a rede do bairro Vila Isa vem da subestação Governador Valadares 2”.

“Acontece que alguns trechos da rede da Ilha possuem um tipo de cabo isolado em que a operação na chuva é muito mais complexa, o que acaba atrasando o restabelecimento de energia, como aconteceu nessa semana. A empresa vem realizando obras para a melhoria da rede do local, no próximo ano, estão previsto mais R$ 160 mil para a modernização desses cabos do bairro”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade