Publicidade

Estado de Minas MINAS CONSCIENTE

Triângulo Sul regride para Onda Amarela, mas Uberaba segue flexibilizando

Além de Uberaba, Uberlândia também conseguiu, recentemente, através da Justiça, sair do Minas Consciente e, por isso, não segue mais as determinações do Estado


22/10/2020 09:25 - atualizado 22/10/2020 10:40

Nova atualização do programa estadual Minas Consciente, divulgada nesta quarta-feira (21)(foto: Agência Minas)
Nova atualização do programa estadual Minas Consciente, divulgada nesta quarta-feira (21) (foto: Agência Minas)
O programa estadual Minas Consciente regrediu as macrorregiões Triângulo do Norte e Triângulo do Sul para a Onda Amarela. Mas Uberaba, como conseguiu sair do programa estadual, segue no controle da COVID e com flexibilizações de suas atividades econômicas.

Rematrículas on-line de escolas da rede municipal já acontecem, e os cinemas e eventos estarão liberados na cidade a partir de 15 de novembro.

Já Uberlândia, liberou a realização de alguns tipos de eventos, como aniversários e casamentos, a partir do próximo sábado (24).

O prefeito de Uberaba, Paulo Piau (MDB), ressaltou que, depois do dia 16 de novembro, vai requerer da população uberabense ainda mais responsabilidade com as medidas preventivas de higiene, limpeza, distanciamento social e de aglomerações 

Por outro lado, na atualização do governo estadual com relação a lista de ondas, as microrregiões de Ituiutaba e Uberaba estão na Onda Amarela, enquanto a microrregião Uberlândia/Araguari, que estava na Onda Vermelha, avançou para Onda Amarela.

NÚMEROS


A nova classificação foi divulgada nesta quarta-feira (21) pelo governo estadual e passa a valer a partir do próximo sábado (24). Segundo informações da Agência Minas, a taxa de incidência do novo coronavírus caiu 32% no estado, sendo que as regiões Oeste, Sul e Leste estão liberadas para avançar para onda verde do Minas Consciente, a partir do próximo sábado (24).

Já as regiões Triângulo do Norte e Triângulo do Sul apresentaram piora nos indicadores e, diante disso, o Comitê de Combate à COVID-19 optou pela regressão para a onda amarela para evitar uma possível sobrecarga do sistema de Saúde.

Na Onda Verde do Minas Consciente podem ser reabertos estabelecimentos como parques naturais, de diversão, cinemas, teatros e bares com música com ao vivo, desde que sejam seguidas as regras de higiene, distanciamento e lotação máxima.

O secretário estadual de Saúde, o médico Carlos Eduardo Amaral, afirmou que a maioria do território mineiro está em uma condição melhor em relação ao vírus, mas ainda é preciso ter cuidado para que a doença não volte a ganhar força.

Atualmente, nenhuma macrorregião de Saúde se encontra na onda vermelha do Minas Consciente, quando só são autorizados serviços essenciais, como supermercados e farmácias.

(foto: Agência Minas)
(foto: Agência Minas)

Veja abaixo as atividades permitidas na Onda Verde:

- Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos;
- Parques, zoológicos e jardins;
- Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo;
- Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê;
- Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca;
- Bares com entretenimento (shows e espetáculos);
- Serviços de colocação de piercings e tatuagens.

 Atvidades permitidas na Onda Amarela:

- Bares (consumo no local);
- Autoescolas e cursos de pilotagem;
- Salões de beleza e atividades de estética;
- Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
- Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
- Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
- Comércio de itens de cama, mesa e banho;
- Lojas de móveis e lustres;
- Imobiliárias;
- Lojas de departamento e duty free;
- Lojas de brinquedos;
- Academias (com restrições);
- Agências de viagem;
- Clubes


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade