Publicidade

Estado de Minas GOVERNO DE MINAS

Minas Consciente: maioria das macrorregiões mineiras está na fase de controle

Triângulo do Norte, Sudeste, Noroeste e Centro progrediram para a chamada onda verde do programa do Executivo estadual


14/10/2020 18:48 - atualizado 15/10/2020 13:26

Feiras livres podem funcionar na onda verde do Minas Consciente. Na foto, evento em Contagem, na macrorregião Centro, que progrediu para a fase de controle nesta quarta(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Feiras livres podem funcionar na onda verde do Minas Consciente. Na foto, evento em Contagem, na macrorregião Centro, que progrediu para a fase de controle nesta quarta (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

 

Mais quatro macrorregiões mineiras progrediram nesta quarta-feira (14) para a fase de controle do Minas Consciente: Triângulo do Norte, Sudeste, Noroeste e Centro. Portanto, oito das 14 regionais do estado estão na chamada onda verde.

 

Essa é a primeira vez que a maioria das macrorregiões mineiras está na fase de controle do Minas Consciente. O programa do governo de Minas Gerais normatiza a flexibilização das atividades no estado durante a pandemia da COVID-19.

 

Além das já citadas, Triângulo do Sul, Centro-Sul, Norte e Jequitinhonha se mantiveram na fase menos restritiva do planejamento estadual.

 

Com isso, apenas seis macrorregiões permanecem na zona de alerta do Minas Consciente: Noroeste, Oeste, Leste, Vale do Aço e Sul. Nela, algumas atividades continuam vedadas de funcionar, como feiras, escolas, cinemas e parques.

 

Não há regional na fase vermelha, na qual apenas os serviços essenciais podem funcionar.

 

Critérios 

 

A tomada de decisão do governo do estado para definir em que fase determinada macrorregião está acontece a partir de sete indicadores: as taxas de incidência COVID-19; de ocupação de leitos UTI Adulto; de uso de unidades de terapia intensiva por pacientes infectados e de leitos por 100 mil habitantes.

 

Ainda fazem parte dos critérios a quantidade de diagnósticos por teste molecular (o mais fidedigno) realizado; a porcentagem de aumento de positividade desses exames; e o percentual de aumento da incidência.

 

“Estamos conseguindo o equilíbrio que o plano sempre buscou, que é a retomada gradual e responsável da atividade econômica. Isso mostra que nós estamos dentro de uma metodologia bem construída, com acompanhamento técnico, fazendo com que a nossa economia se reative com segurança e cuidado com as pessoas”, disse o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

 

Números 

Minas registrou 1.346 novos casos e 26 mortes pela COVID-19 nas últimas 24 horas. De acordo com o boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), nesta quarta-feira (14), o Estado totaliza 325.972 casos e 8.171 mortes. 

 

Com informações de Márcia Maria Cruz 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade