Publicidade

Estado de Minas MENOS DESIGUALDADES

Banco de Alimentos diminui desperdício em Ribeirão das Neves

Em apenas seis meses já foram doadas 166 toneladas de alimentos contra 196 toneladas de 2019. Programa quer reduzir em 30% o desperdício de alimentos na cidade


13/10/2020 15:28 - atualizado 13/10/2020 15:42

Banco aceita doações de alimentos que seriam jogados fora por sacolões, supermercados, padaria e organizadores de eventos(foto: PMRN/Divulgação)
Banco aceita doações de alimentos que seriam jogados fora por sacolões, supermercados, padaria e organizadores de eventos (foto: PMRN/Divulgação)
Criado em 2017, o Banco de Alimentos de Ribeirão das Neves, cidade localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, está prestes a bater mais um recorde de doações neste ano. Enquanto que em 2019 o banco recebeu 196 toneladas de gêneros alimentícios, no primeiro semestre deste ano já foram 166 toneladas.

O programa pretende reduzir em 30% o desperdício de alimentos na cidade, que quer virar referência na Região Metropolitana no que diz respeito ao reaproveitamento dos alimentos e distribuição destes para famílias em vulnerabilidade social.

Com uma gestão inovadora, o banco implantou a Cesta Verde, adquirida da Agricultura Familiar, beneficiando um expressivo número de famílias cadastradas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

A inauguração da Câmara Fria foi outra importante medida para o equipamento, que passou a ter uma melhor qualidade no armazenamento e conservação dos alimentos e, consequentemente, ampliando a doação para um maior número de instituições e beneficiários. O equipamento também vai permitir buscar novos parceiros e doadores, segundo a nutricionista Joana Coelho.

Em 2017, o Banco de Alimentos conseguiu a doação de 37 toneladas e comprou um total de 72 toneladas do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), totalizando 109 toneladas. Em 2018, foram 84,5 toneladas de alimentos adquiridos pelo PAA e 47,5 toneladas arrecadadas em doação, totalizando 132 toneladas.

Já em 2019, a situação se inverteu: foram 196 toneladas de doação e apenas 12,8 toneladas adquiridas com recursos do PAA, num total de 208 toneladas de alimentos. Nos primeiros seis meses deste ano foram doadas 166 toneladas, sendo 39 delas provenientes do Programa Temporário de Arrecadação e Doação de Gêneros Alimentícios, de Higiene Pessoal e Limpeza, com as quais foram distribuídas 2.303 cestas básicas através dos centros socioassistenciais – Cras, Creas e Plantão Social – no período de abril a junho deste ano, além dos kits de higiene distribuídos para a população em situação de rua no Município.

Combate ao desperdício 

A gerente de segurança alimentar e nutricional do Banco de Alimentos, Isabella Letícia Silva, destaca que o equipamento trabalha com o combate ao desperdício.

“A gente coleta, principalmente, aqueles alimentos que seriam descartados pela aparência, mas que ainda possuem boa qualidade e têm seus nutrientes preservados, fazendo com que as famílias tenham acesso a uma maior variedade de alimentos. Desta forma, o Banco de Alimentos contribui para a redução da fome, garantindo a Segurança Alimentar e Nutricional dos beneficiários”.

Atacadistas, distribuidores de alimentos, redes de supermercados, mercearias, sacolões, padarias, organizadores de eventos e produtores rurais podem fazer doações dos alimentos. Para isso, basta entrar em contato com o Banco de Alimentos para combinar a doação.

O banco fica na Rua São José, 68, Bairro São Geraldo, em Ribeirão das Neves. As informações podem ser obtidas pelos telefones (31) 3624-4608 ou 3627-5634, ou ainda pelo e-mail bancodealimentos@ribeiraodasneves.mg.gov.br.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade