Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Coronavírus: UFMG reabre dois 'bandejões' a partir desta terça-feira

Bandejão do campus Saúde, em BH, e do Instituto de Ciências Agrárias, em Montes Claros, serão reabertos. Os restaurantes estão fechados desde março, em função da pandemia de COVID-19


13/10/2020 09:27 - atualizado 13/10/2020 10:39

Temperatura corporal dos usuários será aferida na entrada do bandejão (foto: Reprodução TV UFMG)
Temperatura corporal dos usuários será aferida na entrada do bandejão (foto: Reprodução TV UFMG)
Os restaurantes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) campus Saúde, em Belo Horizonte, e do Instituto de Ciências Agrárias, em Montes Claros, serão reabertos nesta terça-feira para atender à comunidade universitária.

Fechados desde março, em cumprimento às exigências sanitárias impostas pela pandemia de covid-19, os "bandejões", como são mais conhecidos pelos estudantes, voltam a funcionar sob rigoroso protocolo de biossegurança, elaborado pelo Comitê de Enfrentamento do Novo Coronavírus da UFMG e pelo comitê local da Fundação Universitária Mendes Pimentel (Fump).

A retomada do funcionamento tem respaldo dos poderes púbicos municipais, que já autorizaram a reabertura de restaurantes para consumo no local. Os bandejões funcionarão de segunda a sexta-feira.

O café da manhã, exclusivo para estudantes assistidos pela Fump (níveis I, II e III de vulnerabilidade social, classificados conforme a renda per capita familiar), será servido diariamente das 7h às 8h.

O almoço será oferecido às comunidades dos dois campi e, no caso de Montes Claros, terá seu horário estendido em uma hora (das 11h às 14h) para facilitar o escalonamento dos usuários e impedir aglomerações. Antes da pandemia, o bandejão do funcionava das 11h30 às 13h30.

Protocolo de segurança


De acordo com a UFMG, na entrada e saída dos restaurantes haverá controle do fluxo de usuários para evitar aglomerações. A temporada corporal também será aferida e o uso de álcool em gel e de máscara passa a ser obrigatório – a peça facial só poderá ser retirada durante a refeição.

No acesso aos caixas, os usuários serão orientados a utilizar cartão de débito em vez de dinheiro e a higienizarem as mãos após o pagamento. Os guichês e máquinas de cartão também serão higienizados periodicamente.

Dentro dos restaurantes, a pessoas serão instruídas a manter o distanciamento de dois metros e a seguir o sentido de circulação, sinalizados por meio de cartazes, banners e adesivos no chão. Ventiladores foram instalados em pontos estratégicos para direcionar a renovação do fluxo de ar nos salões das refeições, e as mesas terão apenas duas cadeiras em diagonal e barreira física de policarbonato separando os usuários. Os talheres serão embalados individualmente, e a desinfeção de mesas, cadeiras, maçanetas ocorrerá periodicamente.

O modo de servir as refeições (self service) foi adaptado para que os usuários não tenham contato com os alimentos, balcões ou utensílios. Os bebedouros foram interditados e a água será servida pelos funcionários dos restaurantes.

A produção das refeições foi reforçada pelo controle higiênico sanitário rigoroso, que compreende desde a etapa de recebimento das mercadorias até a produção e o modo de servir as refeições. Os funcionários realizaram teste para Covid-19 e participaram de treinamentos técnicos e práticos para conhecer o protocolo e ações de prevenção propostas pela UFMG para o retorno ao trabalho presencial.

 

Dois testes-piloto para a checagem do protocolo de reabertura foram realizados nos campi, na semana passada, com participação dos integrantes dos comitês locais de biossegurança da Fump e de funcionários da área de administrativa. 



(Com informações da UFMG)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade