Publicidade

Estado de Minas CALORÃO

Supera até BH: cidade do Triângulo registra maior temperatura de Minas nesta sexta

De acordo com Inmet, dia não foi de recorde de calor na capital mineira, mas a previsão é de um sábado ainda mais quente


02/10/2020 19:19 - atualizado 02/10/2020 19:45

Água é uma das receitas para diminuir sensação de calor (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Água é uma das receitas para diminuir sensação de calor (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O suor tomou conta dos belo-horizontinos nesta sexta-feira (2). Ainda que os termômetros tenham registrado até 36,1°C na Pampulha, Campina Verde, no Triângulo Mineiro, computou a maior temperatura do estado no último dia útil da semana. 

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Campina Verde registrou 40,3°C nesta sexta. O município de quase 20 mil habitantes está há menos de 50 quilômetros da divisa com o estado de Goiás. 

Para este sábado (3), o Inmet prevê ainda mais calor em Minas Gerais. Em BH, a máxima será de 38°C e a mínima de 22°C. Ou seja, possivelmente, o dia será mais quente que esta sexta. 

Em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, a temperatura pode chegar aos 40°C neste sábado.

Situação semelhante em outras cidades-polo, onde a máxima será de 37°C: é o caso de Montes Claros (Norte) e Poços de Caldas (Sul). 

Já em Teófilo Otoni (Vale do Jequitinhonha), os termômetros vão marcar até 35°C. 

A intensificação do calor virá acompanhada de uma piora na qualidade do ar. Os índices de umidade relativa podem chegar a 10%. 

“Vai continuar seco, quente e com céu claro”, explica Claudemir de Azevedo, meteorologista do 5º Distrito do Inmet, ligado a Minas Gerais. 

No domingo, contudo, a tendência é de queda nos termômetros. O calor persiste, mas a máxima cai para 34°C em BH, por exemplo. 

Cuidados com a saúde

Diante do calorão que cercou Minas Gerais nos últimos dias e se mantém para os próximos, a Defesa Civil de BH alerta para os cuidados com a saúde. 

O órgão indica hidratação frequente, a opção por alimentos frescos e diminuição no consumo de frituras. 

Além disso, dormir em locais mais arejados é o mais indicado. Quem não tem acesso a umidificadores de ar pode optar, por exemplo, por toalhas molhadas e/ou bacias d’água. 

Quanto às atividades físicas, a Defesa Civil recomenda evitar os horários de maior exposição solar, entre 10h e 17h. 

Com os incêndios em alta, vale também o alerta para evitar queimadas a todo custo. 

Caso o cidadão se depare com alguma ocorrência do tipo, deve acionar o Corpo de Bombeiros (193), a Defesa Civil (199) ou a Polícia Militar (190). 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade