Publicidade

Estado de Minas

Ônibus é incendiado na Grande BH, próximo à penitenciária Nelson Hungria

Segundo a PM, quatro homens encapuzados atearam fogo no veículo; relação entre crime e detentos do sistema prisional esta sendo investigada


26/09/2020 21:06 - atualizado 27/09/2020 15:04

(foto: Redes Sociais/Reprodução)
(foto: Redes Sociais/Reprodução)
Um coletivo da linha 302 C (Estaleiro/Estação Eldorado) foi incendiado na noite deste sábado (26) nos arredores da penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar (PM), os autores do crime são quatro homens encapuzados, que pediram que os passageiros descessem e atearam fogo no veículo. Desta vez, os bandidos não deixaram bilhetes informando a motivação do ataque ou quem o teria comandado. 

Cerca de 30 mulheres, parentes dos detentos do presídio, protestavam no local pouco antes do delito. Segundo a PM, elas faziam reinvindicações relacionadas às visitas, que ficaram restritas a 20 minutos por mês durante a pandemia.  A própria corporação, no entanto, informou que se tratava de uma manifestação pacífica, informação reiterada pela Frente Estadual pelo Desencarceramento de Minas Gerais. 



O batalhão de choque foi acionado e já está no local. A Polícia Civil de Minas Gerais investiga se a há há relação entre a queima do ônibus e o sistema prisional. O Corpo de Bombeiros informou que as chamas já estão sob controle e não houve feridos no incidente. 

Ataques frequentes

O veículo queimado esta noite em Contagem é o sexto em 17 dias.

Em 16 de setembro, um coletivo da linha 607 (Estação Vilarinho/Esplendor) foi incendiado em Ribeirão das Neves, Grande BH, por quatro criminosos encapuzados e armados com submetralhadoras. 

No dia 14, um ônibus metropolitano da linha 5500, que liga os bairros Morro Alto e Serra Dourada, foi incendiado por dois bandidos. A dupla deixou com o motorista um bilhete que expõe a suposta motivação do crime. O ato seria um protesto por melhor tratamento aos detentos da penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. 

Em 12 de setembro, criminosos atearam fogo em um veículo da linha 705, que faz o trajeto Solimões-Estação São Gabriel. Três homens abordaram o ônibus, roubaram os passageiros e exigiram que todos saíssem antes de incendiar o coletivo. 

Um dia antes (11/9), um veículo da linha 825 (Estação São Gabriel / Vitória II via UPA Nordeste) também foi atacado. Desta vez, por oito criminosos armados, que cercaram o ônibus com dois carros.

O primeiro ataque ocorreu no dia 9 de setembro, no Bairro Jardim Vitória, na Região Nordeste da Capital. Três homens renderam o motorista da linha 5502 C (Pousada Santo Antônio), mandaram que ele se retirasse e botaram fogo no automóvel. O trio disse que estava a serviço de presos da Nelson Hungria.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade