Publicidade

Estado de Minas PERÍCIA MÉDICA

Médicos peritos aprovam abertura de 17 agências do INSS em MG, sendo apenas uma em BH

Na capital mineira, unidade do Bairro Padre Eustáquio foi considerada ''apta'' para funcionamento, mas atendimento no Centro acontece normalmente, mesmo com agência fora da lista divulgada por associação


22/09/2020 10:19 - atualizado 22/09/2020 10:47

Agência do Centro, apesar de não estar em lista de unidades
Agência do Centro, apesar de não estar em lista de unidades "aptas" feita pela associação, realizou perícias médicas nesta terça (22) (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
A Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (Anmp) divulgou, na noite dessa segunda-feira (21), uma lista, na qual foram divulgadas as agências liberadas pela categoria para a reabertura após vistoria da entidade. Ao todo, 87 unidades foram consideradas “aptas” ou “aptas com restrições” a receber os serviços, sendo 17 delas em Minas Gerais. Em Belo Horizonte, apenas uma apareceu na relação de unidades.

Para os peritos, a unidade localizada no Bairro Padre Eustáquio, na Região Noroeste de Belo Horizonte, foi a única da capital considerada “apta” a receber os segurados. A agência da Rua Guaicurus, no Centro de BH, não apareceu na lista, mas realizou serviços de perícia médica normalmente na manhã desta terça-feira (22). A reportagem do Estado de Minas esteve no local e constatou pelo menos cinco perícias agendadas e que estavam sendo atendidas.

Ao Estado de Minas, o INSS informou que todos os peritos com agendamentos compareceram nas duas agências de Belo Horizonte, totalizando 17 servidores. Para a parte da tarde, há serviços marcados com outros profissionais. Somente na agência do Padre Eustáquio, nesta manhã, foram 12 médicos peritos. O órgão também garantiu ter recebido a relação de agências "aptas" e "inaptas" por parte da associação.

Reportagem constatou pelo menos cinco perícias agendadas e que estavam sendo atendidas na manhã desta terça(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Reportagem constatou pelo menos cinco perícias agendadas e que estavam sendo atendidas na manhã desta terça (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Ao todo, de acordo com a associação, 108 agências foram vistoriadas nessa segunda, sendo que 87 delas foram consideradas “aptas” ou “aptas com restrições”. A unidade enquadrada no último caso, segundo a entidade, não será impedida de receber segurados, uma vez que apresenta alguma pendência na ordem de consultório interditado ou equipamento em falta.

Em Minas, das 17 agências liberadas para funcionamento, cinco foram aprovadas a voltar a funcionar com restrição: Araguari, Divinópolis, Itajubá, Uberlândia e Varginha. As outras 12 unidades estão localizadas em: Belo Horizonte (Padre Eustáquio), Contagem, Sete Lagoas, São João Del-Rei, Itajubá, Ouro Fino, Caratinga, Capelinha, Uberaba, Paracatu, Pará de Minas, Itaúna e Arcos.

Ao todo, 21 agências foram consideradas "inaptas" pela associação, que prometeu enviar ao Secretário da Previdência, ainda nesta terça, a lista das unidades com todas as pendências especificadas. Os servidores lotados nessas 21 unidades, segundo a entidade, "deverão se manter em trabalho remoto por risco sanitário à vida do servidor e do segurado."

“Solicitamos que a Secretaria de Previdência não ameace os servidores lotados nas agências consideradas inaptas sob pena de responsabilização pessoal e funcional de quem der causa as ameaças por violação às leis 13.869/19 e 13.979/20”, publicou, em nota, a associação.

Nessa segunda, de acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, 149 peritos do INSS retornaram ao trabalho. Foram feitas 1.376 perícias presenciais em 57 das 100 agências abertas. Em Belo Horizonte, dos 20 peritos que atuam nas duas unidades, 14 haviam voltado ao trabalho presencial.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade