Publicidade

Estado de Minas EDUCAÇÃO

Colégio Militar de BH anuncia retorno das aulas presenciais para segunda-feira

Direção adotará medidas rígidas e aulas duas vezes por semana para cada turma; o aluno que não comparecer terá falta computada


16/09/2020 21:37 - atualizado 16/09/2020 23:19

Colégio suspendeu as aulas em 18 de março(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Colégio suspendeu as aulas em 18 de março (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
 
O Colégio Militar de Belo Horizonte, no Bairro São Francisco, divulgou comunicado nesta quarta-feira (16) para anunciar o retorno das aulas presenciais na próxima segunda-feira (21). A instituição de ensino adotará rigoroso protocolo de segurança para alunos, professores e colaboradores, incluindo revezamento de turmas em dias pré-determinados.
 
Segundo o cronograma, que prevê aulas apenas de segunda a sexta-feira, cada turma irá à escola em dois dias na semana em caráter experimental. As aulas incluirão alunos do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental e 1º, 2º e 3º do Ensino Médio. Os portões ficarão abertos das 6h30 às 7h. 

As aulas na escola estão suspensas desde 18 de março em virtude do risco de contágio do coronavírus.

A direção da instituição de ensino afirma que está adotando várias medidas sanitárias para prevenção da COVID-19. "O colégio adotará triagem na entrada e saída, com aferição de temperatura corporal, oferta de álcool em gel, sanitização frequente das instalações, adoção de distanciamento, redução da quantidade de alunos em sala e uso de máscaras", diz o comunicado. 

Estão proibidas as aulas de educação física, além de beijos, abraços, aperto de mão ou qualquer contato físico nos limites da escola. O colégio recomenda que cada estudante leve sua própria garrafa de água, que pode ser reabastecida nos bebedouros. 

O colégio reitera que a presença dos alunos é obrigatória, exceto os casos de grupo de risco, que devem ser devidamente comprovados por atestado médico. Os demais que não comparecerem às atividades terão falta computada

De acordo com a direção, os pais ou responsáveis deverão comunicar imediatamente à escola se aparecerem sintomas como dor de garganta, febre, perda de paladar ou coriza. Nesse caso, o estudante será imediantamente afastado. 
 
Procurada, a Prefeitura de BH, por meio da Secretaria Municipal de Educação, informou que "não tem informação de retorno às aulas presenciais de escolas da rede Estadual de ensino", apesar de o Colégio Militar ser de responsabilidade do Exército Brasileiro.   
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade