Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Ex-vereador de Governador Valadares é preso em flagrante por tráfico de drogas

Levi Vieira da Silva, vereador entre 2013 e 2016 na Câmara Municipal de Valadares, foi preso em flagrante; dois homens que estavam na casa também foram presos


08/09/2020 11:55 - atualizado 08/09/2020 14:19

Levi Vieira, em reunião da Câmara Municipal de Governador Valadares, em 21/03/2014, na qual ele solicitava melhorias no IML/GV(foto: Site oficial Câmara GV)
Levi Vieira, em reunião da Câmara Municipal de Governador Valadares, em 21/03/2014, na qual ele solicitava melhorias no IML/GV (foto: Site oficial Câmara GV)
O ex-vereador Levi Vieira da Silva, de Governador Valadares, foi preso em flagrante na madrugada desta terça-feira (8) em sua casa, no Bairro Turmalina, em companhia de dois homens, sob a acusação de tráfico de drogas.

A Polícia Militar chegou até a casa de Levi depois de receber uma denúncia anônima, informando que o ex-vereador estaria abrigando um homem foragido da justiça. Segundo a denúncia, no interior da casa havia armas, dinheiro, drogas e rádios de comunicação sintonizado na mesma frequência dos rádios comunicadores da PM.

Com a informação, a PM deflagrou uma operação para checar a denúncia e fazer a prisão dos suspeitos. Foi feito o cerco à casa de Levi, que atendeu ao chamado dos policiais, dizendo que em sua casa só se encontravam ele e sua mãe. E permitiu que a polícia entrasse. 

A casa, porém, tem a frente para a Rua Diamantina e fundos para a Rua Curvelo. A polícia também havia se posicionado na Rua Curvelo e um dos policiais avistou pela fresta do portão, que dois homens estavam dentro da casa e tentavam fugir.

Segundo informações da PM, ao perceber que estavam cercados, os dois homens enterraram um  rádio comunicador e duas armas de fogo, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38 em um saco de cimento.

Os dois homens foram rendidos pelos policiais e levados para dentro da casa de Levi, onde foi feita uma busca. Foram localizadas as duas armas de fogo e o rádio HT sintonizado na frequência da PM. No terraço, os policiais encontraram debaixo de uma cadeira de rodas uma sacola com 42 buchas de substância semelhante a maconha, um tablete de drogas com peso aproximado de 45 gramas e uma balança eletrônica. 

Dentro de um guarda-chuvas, os policiais encontraram cerca de R$ 2,8 mil.  Na sala, dentro de uma caixa de sapatos, foram encontradas duas cartelas de munições da marca CBC, para o calibre 38, contendo 10 cartuchos em cada uma delas. Também em uma caixa de sapatos foram encontrados cinco rádios HT e cinco bases carregadoras. 

Os dois homens que estavam na casa de Levi, conforme declaração do ex-vereador à PM, moravam na casa havia mais ou menos 15 dias. Durante a abordagem, um deles deu nome falso à PM, na tentativa de se livrar de um mandado de prisão que tinha em seu desfavor. Após as buscas e a identificação dos acusados, a PM fez a prisão do trio.
 

Tráfico e corrupção 

 
Levi Vieira da Silva foi vereador entre 2013 e 2016, mas não concluiu o mandato, sendo preso em 18 de janeiro de 2016 acusado de tráfico de drogas. Meses depois, ele foi afastado pela Justiça, acusado de estar envolvido com a Operação Mar de Lama, que investigava corrupção de agentes públicos em Governador Valadares.

Em 11 de julho de 2016 ele enviou à Câmara uma carta renunciando ao mandato. Seu nome na política era Levi Presidente, por ter sido presidente da Associação de Moradores do Bairro Turmalina, cargo que o notabilizou e contribuiu para a sua eleição. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade