Publicidade

Estado de Minas FEMINICÍDIO

Homem espanca e mata a mulher e agride a sogra, em Sete Lagoas

Matador admitiu que se revoltou ao ser ofendido pela companheira


06/09/2020 17:59 - atualizado 06/09/2020 19:15

Policiais do Grupo Tático atenderam à ocorrência em Sete Lagoas(foto: PM/Divulgação)
Policiais do Grupo Tático atenderam à ocorrência em Sete Lagoas (foto: PM/Divulgação)
Mais um crime violento que teve como vítima uma mulher, desta vez a cozinheira Priscilla Ferreira da Silva Carvalho, de 34 anos, assassinada com um tiro no pescoço depois de ter sido agredida pelo marido, Renan de Carvalho Nunes, de 35 anos.

O crime aconteceu no final da noite de sábado (5) na casa do casal, no Bairro Montreal, em Sete Lagoas, e a sogra ao autor também foi agredida.
 
O pedreiro chegou nervoso em casa e agrediu a mulher com socos e pontapés. Também tentou enforcá-la, segundo contou Raquel, mãe da vítima. Em seguida, ele saiu da casa, indo até o carro, onde apanhou uma garrucha.

Nesse instante, Raquel trancou a porta e o portão da casa, mas Renan atirou para arrombar o portão, entrando na casa e atirando contra a mulher. Raquel, que tinha implorado ao pedreiro para não matar sua filha, foi agredida e acabou se atracando com o assassino, conseguindo tomar-lhe a arma – que foi escondida dentro da máquina de lavar roupas.

Renan, então, foi para a casa do pai, que fica na mesma rua, e se escondeu na garagem. No entanto, acabou descoberto pelos policiais.

Ao ser preso, Renan contou que estava num bar, bebendo com amigos, e que depois de sair de lá foi para seu carro instalar um som. Resolveu, então, ligar para a mulher que, segundo ele, o xingou e dirigiu-lhe palavras que o ofenderam. Foi quando decidiu ir tirar satisfações.

"Vou te mostrar que sou homem"


Ao chegar em casa, Renan disse que discutiu com a mulher, e ela continuou a ofendê-lo, quando então a agrediu. Saiu da casa ameaçando a mulher, admitiu aos policiais. “Eu gritei: Você vai ver o que vou fazer agora. Vou te mostrar que sou homem.”

Renan foi preso e levado ao Hospital Municipal, pois apresentava pequenos ferimentos. A sogra do assassino, que estava bastante machucada, também foi levada para o hospital. Depois, ele foi encaminhado para a Delegacia de Sete Lagoas


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade