Publicidade

Estado de Minas VALE DO AÇO

Ipatinga decide adesão ao Minas Consciente na segunda-feira

Comitê Gestor de Crise vai avaliar se adesão não incluiria a cidade na onda vermelha, caso o programa considere dados da microrregião da Vale do Aço


28/08/2020 18:35 - atualizado 28/08/2020 19:04

Ipatinga atribuiu o número expressivo de casos positivos para a COVID-19 a alta testagem feita no município(foto: PMI/Divulgação)
Ipatinga atribuiu o número expressivo de casos positivos para a COVID-19 a alta testagem feita no município (foto: PMI/Divulgação)
A Prefeitura de Ipatinga pode aderir ao programa Minas Consciente na segunda-feira (31). A decisão será colegiada, por meio dos votos dos integrantes do Comitê Gestor de Crise / COVID-19. Essa nova deliberação é necessária e oportuna, tendo em vista também mudanças de critérios na análise dos níveis de ocupação de leitos, definidas na quarta-feira (26) pelo governo do Estado. 

Na última reunião do Comitê, o município optou pela adesão às normas da Deliberação 17, tendo em vista que os parâmetros observados no programa “Minas Consciente” envolviam condições penalizadoras. Ipatinga permaneceria classificada na chamada Onda Vermelha, a mais restritiva, com impedimentos ao objetivo de retomada gradual das atividades econômicas.

Para ter certeza de que as exigências do Minas Consciente estão de acordo com as estatísticas relativas à COVID-19 no município, o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, esteve na Secretaria de Estado de Saúde nessa quinta-feira para apresentar os dados da macrorregião e também do município, isoladamente, que sinalizam a melhoria dos indicadores locais.

O prefeito e sua equipe de gestores da saúde apresentaram as métricas feitas pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde. O acompanhamento é realizado desde o mês de março. 

Alta testagem


A pandemia de COVID-19 vem sendo semanalmente acompanhada em Ipatinga pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde, desde março. A cidade enfrentou, em julho, um pico de casos confirmados, que começaram a ascender em maio, mas declinaram em agosto. 

O município entende que a taxa de incidência de COVID-19 na região se destaca em virtude do grande número de exames realizados em Ipatinga, que identificaram pacientes assintomáticos com a doença. “Boa parte desses casos foram confirmados por testes rápidos (52%), não havendo impacto algum no sistema de saúde por essa positividade. Ipatinga é uma das cidades mineiras que mais realizam testes para COVID-19”, disse a secretária municipal de Saúde, Érica Dias.

Na sexta-feira (28), a Secretaria de Saúde, confirmou mais um óbito decorrente de complicações por COVID-19. A vítima é uma mulher de 77 anos, moradora do Bairro Bela Vista, que estava internada no Hospital Márcio Cunha. O HMC assegurou que forneceu à família todas as informações quanto às causas da morte e, de acordo com o protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde, repassou as orientações sobre os trâmites que deveriam ser seguidos no sepultamento.

Santana do Paraíso


Na macrorregião do Vale do Aço, Santana do Paraíso registrou na sexta-feira 20 casos de COVID-19. Na quinta-feira, foram registrados cinco novos casos. A cidade não registra óbitos desde o dia 8 de agosto.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dos 20 pacientes que testaram positivo nesta sexta-feira, 12 são mulheres e 8 homens. Todos cumprem em casa a quarentena.

Há 20 dias, a cidade não registra nenhum óbito por complicações ligadas à doença. Agora, o município tem 1.850 casos confirmados. Desses, 1.754 pessoas estão curadas, seis internadas e 23 morreram. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade