Publicidade

Estado de Minas

Pizzaiolo que fabricava drogas é flagrado com a 'mão na massa' em Governador Valadares

Traficante que mantinha pizzaria de fachada foi surpreendido pela PM enquanto secava cocaína em caixas de pizza, mas conseguiu fugir


05/08/2020 11:44 - atualizado 06/08/2020 09:33

Traficante mantinha restaurante em Governador Valadares, onde preparava pizzas e entorpecentes. As duas 'iguarias' eram entregues em esquema 'delivery'.(foto: PMMG/Divulgação)
Traficante mantinha restaurante em Governador Valadares, onde preparava pizzas e entorpecentes. As duas 'iguarias' eram entregues em esquema 'delivery'. (foto: PMMG/Divulgação)
Metade calabresa, metade cocaína. Pedidos como esse eram atendidos em uma pizzaria da rua Itanhomi, no bairro Nossa Senhora das Graças, em Governador Valadares - município mineiro do Vale do Rio Doce. O "negócio" foi desmontado na tarde dessa terça-feira (4) pela Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), após denúncias. O traficante, no entanto, conseguiu fugir.

Segundo a PM, as 'iguarias ilícitas' preparadas pelo pizzaiolo William Henrique Nunes, de 39 anos, foram descobertas após um dia de monitoramento. Os agentes flagraram o criminoso acomodando porções de cocaínas dentro de caixas de pizza que, em seguida, eram expostas ao sol para secagem. 

Duas viaturas chegaram a se deslocar até o restaurante para prender o homem, mas ele percebeu a aproximação das autoridades e escapou pelos fundos. Entre os ingredientes e utensílios apreendidos, a corporação lista produtos químicos para refino de cocaína, balanças de precisão, duas pistolas calibre 38, 60 munições, liquidificador para mistura de entorpecentes, equipamentos eletrônicos, coldres, além de R$ 8,5 mil em dinheiro.

Operação montada pela PM apreendeu balanças de precisão, armas, produtos químicos para refino de cocaína e dinheiro. O traficante conseguiu fugir.(foto: PMMG/Divulgação)
Operação montada pela PM apreendeu balanças de precisão, armas, produtos químicos para refino de cocaína e dinheiro. O traficante conseguiu fugir. (foto: PMMG/Divulgação)
"Era uma pizzaria normal, que abria à noite. Só que, durante o dia, o local era usado para fabricar drogas, além de lavar o dinheiro obtido com o tráfico", explica Major César Santos. Ainda de acordo com o PM, o estabelecimento mantinha serviço de delivery, que entregava os dois produtos elaborados por Wiliam: pizzas e cocaína. 

O esquema contava com a participação de uma adolescente de 14 anos, que atuava como olheira, avisando sobre a chegada da polícia. A garota foi detida. A procura por William Henrique Nunes continua. Denúncias sobre o paradeiro do fugitivo podem ser feitas pelo número 181. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade