Publicidade

Estado de Minas SUL DO ESTADO

Combate a incêndio na Serra da Mantiqueira, em Minas, chega ao sexto dia

Bombeiros mineiros deixaram o local nesta quarta-feira (22), mas foco ainda é enfrentado por militares de São Paulo e da Marinha e brigadistas


22/07/2020 19:58 - atualizado 22/07/2020 20:33

Incêndio na Serra Fina, no Sul de Minas, consumiu cerca de 530 hectares em seis dias(foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Incêndio na Serra Fina, no Sul de Minas, consumiu cerca de 530 hectares em seis dias (foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

 

Mais um dia de desafios para a operação formada por militares e brigadistas para apagar o incêndio que toma conta da Serra Fina, uma seção da Serra da Mantiqueira localizada entre o Sul de Minas Gerais e o estado de São Paulo.

 

O incêndio começou na sexta-feira (17) e por seis dias consecutivos ainda dá trabalho aos militares e brigadistas. Nesta quarta, o trabalho começou logo pela manhã, por volta das 7h, após uma madrugada na qual a temperatura chegou à marca de -4°C.

 

Durante a tarde, segundo os bombeiros, uma aeronave iniciou o combate aéreo do incêndio com lançamentos de água. Somente um foco permanece ativo no local e também é desafiado por militares e brigadistas em terra.

 

Esse foco, de acordo com os bombeiros, está controlado e segue monitorado pela operação. Contudo, não há indícios de que ele vá se alastrar novamente.

 

A operação contou nesta quarta com bombeiros de São Paulo e de Minas Gerais e brigadistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Eles receberam, desde o início dos trabalhos nessa sexta, auxílio de aeronaves do Exército, do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e da Marinha.

 

Os militares mineiros deixaram o local nesta quarta. Contudo, eles permanecem de plantão caso o incêndio se amplie nos próximos dias.

 

Como o foco remanescente não progrediu nesta quarta, e em razão das limitações das imagens de satélite, conforme a corporação os dados mais recentes de estimativa de área queimada continuam em 530 hectares.

 

As causas do incêndio são desconhecidas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade