Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Comerciantes propõem calendário para retomada em BH; confira proposta

Durante protesto nesta quarta, manifestantes entregaram documento ao vereador Léo Burguês (PSL), líder de governo na Câmara Municipal


22/07/2020 17:21 - atualizado 22/07/2020 23:15

 

Durante manifestação convocada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), na tarde desta quarta-feira (22), as entidades propuseram um plano de retomada das atividades que será entregue à Prefeitura de BH.


Os manifestantes entregaram o documento ao vereador Léo Burguês (PSL), líder de governo na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

No documento, as entidades explicam que a reabertura deverá observar um percentual máximo de ocupação dos leitos de UTI e de enfermaria para mudança de fase. "A retomada deverá observar uma taxa máxima de 80% de ocupação dos leitos de UTI e de enfermaria para seu início e/ou progressão ou regressão de fase", informa a proposta.


 

Em nota, a prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que "recebeu a proposta das entidades representativas dos lojistas e analisará o conteúdo. Uma reunião do comitê de reabertura com esses representantes foi agendada para esta quinta-feira (23)".  


Atualmente, 89% dos leitos públicos de terapia intensiva exclusivos para o tratamento da COVID-19 estão em uso na capital mineira. Na análise de todos os leitos de UTI em BH, incluindo na conta aqueles destinados a outras doenças, a ocupação divulgada nesta terça é de 87%. Nas enfermarias, a ocupação geral é de 77%.

Segundo o último boletim, BH ultrapassou a marca dos 15 mil casos de COVID-19 e se aproxima das 400 mortes.

Mesmo assim, as entidades estipulam datas para o retorno de alguns setores, divididos em cinco fases e com extensão gradativa de horários em alguns deles:

Fase 1 

27 de julho

Praças públicas e
escritórios

Fase 2

3 de agosto 

Atividades imobiliárias
Comércio (segunda a sexta das 10h às 16h e sábado de 9h às 13h)
Bares e restaurantes (das 11h às 20h)
Concessionárias
Shoppings centers (terça a sábado das 12h às 19h)
Salões de beleza (terça a sábado das 11h às 21h, com agendamento)
Academias (sem restrição de horários com agendamento)

Fase 3

17 de agosto 

Atividades imobiliárias
Comércio (segunda a sexta das 10h às 18h e sábado das 11h às 20h)
Bares e restaurantes (das 11h às 21h)
Concessionárias
Shoppings centers (terça a sábado das 11h às 20h)
Salões de beleza (sem restrição de horários com agendamento)
Academias
Clubes

Fase 4 

01 de setembro 

Atividades imobiliárias
Comércio (segunda a sexta das 10h às 20h e sábado e domingo das 10hs às 20hs)
Bares e restaurantes (das 11h às 22h)
Concessionárias
Shoppings centers (segunda a sábado das 10h às 21h)
Salões de beleza 
Academias
Clubes
Escolas
Eventos sociais até 300 pessoas 

Fase 5

Data a definir 

Atividades imobiliárias
Comércio (sem restrições de horário)
Bares e restaurantes (sem restrições de horário)
Concessionárias
Shoppings centers (sem restrições de dias e horários)
Salões de beleza
Academias
Clubes
Escolas
Eventos de grande
porte
Teatro
Cinema
Boates
Casa de show

Ampliação de transporte



A categoria também sugere uma intervenção no transporte público, principalmente nos horários de pico, para aumentar a oferta direta ou alternativa, reduzindo assim a capacidade utilizada e evitando a contaminação.

"Uma alternativa seria uma parceria com aplicativos de transporte autônomo como Uber, 99 e Cabify praticando nesses horários descontos relevantes para viabilizá-los como opção ao transporte público", informou o documento.

A proposta também pede às empresas dos diversos setores que adotem dois turnos para entradas, saídas e liberação para almoço de seus funcionários, evitando aglomeração no transporte público, no comércio e nos estabelecimentos.

"No almoço por exemplo, sugerimos, liberar uma parte dos funcionários às 12h e outra às 13h." 

Cada segmento apresentará à prefeitura, até sexta-feira, suas respectivas sugestões de protocolos para a retomada.

O Estado de Minas aguarda o posicionamento da PBH. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade