Publicidade

Estado de Minas TRÁFICO

Polícia já apreendeu quatro toneladas de drogas em Minas em 2020

Nessa quinta-feira, um homem de 37 anos foi preso na zona rural de Montes Claros com 54 tabletes de maconha e dois de cocaína


postado em 03/07/2020 18:14 / atualizado em 03/07/2020 18:51

Investigações, agora, tentam descobrir quem fornecia a droga para o homem preso(foto: Reprodução PC)
Investigações, agora, tentam descobrir quem fornecia a droga para o homem preso (foto: Reprodução PC)
Com a prisão em flagrante, nessa quinta-feira (2), de um homem suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas, na zona rural de Montes Claros, a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) contabiliza o total de quatro toneladas de drogas apreendidas só em 2020.

O suspeito, de 37 anos, tinha em seu poder 54 tabletes de maconha e dois de cocaína, além de um veículo e um aparelho celular.


A prisão foi consequência de uma operação conjunta desencadeada pela Ficco base de Belo Horizonte, composta pelas polícias Civil, Federal, Rodoviária Federal, Militar e Penal.

Segundo o delegado Murillo Ribeiro de Lima, que comandou as investigações, o suspeito estava indo buscar drogas numa mata próxima a Montes Claros. “As investigações prosseguem agora para identificar não só o fornecedor dessa substância, como também a dinâmica do tráfico de drogas na região”, afirmou.

O delegado ressalta a importância do trabalho conjunto entre as forças que compõem a Ficco no combate ao tráfico de drogas: “O reflexo da atuação expressiva dessa força integrada demonstra que a atuação entre as várias instituições policiais que compõem a Ficco resulta em um trabalho mais dinâmico e mais efetivo na repressão ao crime organizado”.

O total de quatro toneladas de drogas, segundo ele, é graças à atuação da Ficco em quatro bases: Governador Valadares, Uberaba, Uberlândia e Belo Horizonte.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade