Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Zema sobre coronavírus: 'Ninguém está indo a óbito por falta de atendimento'

Dados da saúde estadual apontam que mais de 90% das UTIs públicas estão ocupadas; governador admite 'estresse' em algumas regiões


postado em 23/06/2020 16:55 / atualizado em 23/06/2020 17:07

Governo acredita que sistema de saúde será capaz de suportar pico da pandemia.(foto: Túlio Santos/EM/D. A Press)
Governo acredita que sistema de saúde será capaz de suportar pico da pandemia. (foto: Túlio Santos/EM/D. A Press)
O pico da pandemia do novo coronavírus em Minas Gerais está previsto para o dia 15 de julho. Por isso, o governador Romeu Zema (Novo) projeta o meio do próximo mês como momento de maior estresse do sistema de saúde. Nesta terça-feira, em videoconferência com empresários, ele assegurou que as mortes em decorrência da doença não são consequência de falhas na assistência aos pacientes. Ainda segundo o governador, algumas regiões do estado enfrentam dificuldades no acolhimento.

 

“Ninguém está indo a óbito por falta de atendimento, mas porque, infelizmente, o organismo não consegue suportar a carga viral”, afirmou, durante reunião promovida pela Associação Comercial e Empresarial de Minas Gerais (ACMinas).

Nesta terça, o Estado de Minas mostrou que mais de 90% das UTIs geridas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em solo mineiro estão ocupadas. O governador se apoia em especialistas para acreditar na capacidade do estado de enfrentar a pandemia.

“Temos trabalhado, desde o início da pandemia, para estruturar o sistema de saúde. Algumas regiões trabalham com um certo estresse, mas se o número dos especialistas prevalecer, nosso sistema estará preparado para suportar o estresse, cuja carga máxima será em meados do mês que vem”, avaliou.

Em entrevista exclusiva ao EM, Zema falou sobre as ações de combate ao vírus no interior do estado. A habilitação de leitos é tida como prioridade. Durante o evento da ACMinas, ele voltou a tocar no tema. “Solicitamos ao Ministério da Saúde a ampliação de leitos. Parte dos respiradores já chegou e o restante ainda irá chegar”, comentou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade