Publicidade

Estado de Minas SUL DE MINAS

Monte Verde reabre ao turismo com restrições de ocupação e higiene

Lotação nas pousadas, hotéis e casas de aluguel deverá ser de até 40% da capacidade. Monte Verde é um dos principais destinos do turismo de inverno do país


postado em 04/06/2020 10:55 / atualizado em 04/06/2020 22:02

(foto: Flickr)
(foto: Flickr)
Monte Verde, distrito de Camanducaia, no Sul de Minas, reabre ao turismo a partir desta quinta-feira (4). Hotéis, pousadas e casas de aluguel podem receber hóspedes respeitando o limite de ocupação em 40%, entre outras regras. A flexibilização foi autorizada por decreto municipal e vale até o próximo dia 17. Os bares e restaurantes já estão abertos desde segunda-feira.

 

O distrito, localizado na Serra da Mantiqueira, é um dos principais destinos turísticos de inverno do Brasil. A reabertura do setor de hospedagem coincide com a aproximação do Dia dos Namorados, data muito procurada pelos casais para uma viagem romântica.

 

De acordo com o decreto da prefeitura, os estabelecimentos de hospedagem precisam assinar um termo de compromisso junto à secretaria municipal de Turismo, que terá acesso ao controle de reservas.

 

“Todas as reservas precisam ser colocadas no nosso sistema para podermos monitorar essa taxa de ocupação de 40% dos leitos”, explica a secretária de Turismo, Carolina Cerrato Tuller.

 

O decreto que flexibilizou a reabertura do turismo também exige que sejam colocado álcool em gel nas entradas e saídas das pousadas e hotéis e que deem preferência para servir os hóspedes nos quartos. Em caso de utilização dos salões, que sejam utilizadas as mesmas regras válidas para os restaurantes locais, como distanciamento entre mesas, onde as refeições serão servidas, sem serviço de buffet.

 

O serviço de higienização das áreas dos meios de hospedagem deve ser ainda mais rigoroso, principalmente após a troca de hóspedes. As áreas de saunas, salões de jogos, parquinhos infantis e outros espaços de práticas esportivas coletivas ou de contato devem permanecer fechados.

 

Conforme a secretaria de Turismo, Monte Verde tem 4 mil leitos de hospedagem. Nesse período de alta temporada de inverno a ocupação era de 100%.

 

De acordo com a secretária de Turismo de Camanducaia, no dia 17 de junho será feito um estudo sobre a evolução dos casos de COVID-19 no município para avaliar de mantém o setor aberto com a mesma taxa de ocupação ou aumenta essa porcentagem ou voltar a fechar o serviço.

 

Casos de COVID-19

 

Camanducaia já confirmou 63 casos de novo coronavírus, até esta quarta-feira (03), segundo o boletim da prefeitura. Houve uma morte em decorrência da doença no município. A vítima foi um idoso, de 83 anos, que morava no distrito de Monte Verde.

O distrito é um dos principais pontos turísticos de Minas Gerais(foto: Tom Araújo)
O distrito é um dos principais pontos turísticos de Minas Gerais (foto: Tom Araújo)
 

Monte Verde entre os 10 lugares mais acolhedores do mundo

 

O distrito de Monte Verde é destino de milhares de brasileiros todos os anos. Mas também já aparece como um dos melhores destinos para turismo em todo o mundo. Cravado na Serra da Mantiqueira, suas belas paisagens e opções de hospedagens para relaxar, com trilhas e cachoeiras, fazem sucesso entre os fãs de aventura.

 

Em pesquisa divulgada pelo Booking.com nesse ano, o destino foi eleito como um dos 10 lugares mais acolhedores do mundo. O distrito de Camanducaia ocupa a nona posição do ranking e é o único lugar do Brasil a aparecer entre os primeiros locais no mundo.

 

A lista foi baseada no quesito hospitalidade do Traveller Review Awards 2020, prêmio anual do site de reservas, que leva em conta as avaliações dos viajantes sobre estadias e experiências no site.

 

O principal período de visitação em Monte Verde é no inverno, mas em qualquer época do ano é possível encontrar turistas de diferentes pontos do Brasil. Os hotéis, pousadas e a prefeitura promovem eventos ao longo do ano, principalmente próximo dos grandes feriados para atrair cada vez mais visitantes. (Magson Gomes, especial para o EM)


O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.


Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Gráficos e mapas atualizados: entenda a situação agora
Vitamina D e coronavírus: o que já sabemos
Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa
Animais de estimação no ambiente doméstico precisam de atenção especial
Coronavírus x gripe espanhola em BH: erros (e soluções) são os mesmos de 100 anos atrás
Vídeo: coronavírus, quando isso tudo deve acabar?

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade