Publicidade

Estado de Minas DOAÇÕES

COVID-19: amigas se unem em campanha para ajudar comunidade Rosa Leão, em BH

O grupo criou o Instagram "Doe o Bem" para fazer uma corrente on-line para juntar alimentos não-perecíveis em toda a BH


postado em 02/06/2020 19:24 / atualizado em 02/06/2020 20:12

As amigas fazem divulgação de projetos e também participam da entrega de doações (foto: Reprodução
As amigas fazem divulgação de projetos e também participam da entrega de doações (foto: Reprodução "Doe o Bem")

Com a pandemia, várias pessoas que já viviam em situação de risco ou extrema pobreza ficaram ainda mais debilitadas. Tentando amenizar o sofrimento dessas famílias, grupo de amigas de Belo Horizonte criou uma campanha para arrecadar alimentos.

A ‘Campanha do Kilo’ está sendo feito toda on-line. A divulgação está sendo realizada pelo WhatsApp das meninas e no Instagram “Projeto Doe o Beme no particular das integrantes. “Estamos divulgando a campanha, e, a pessoa que quiser doar os alimentos não-perecíveis pode falar com a gente que vamos lá buscar a doação”, comenta Eduarda Fernandes, uma das organizadoras do projeto.

Apesar do modelo ‘Drive-Thru' de doações ser um dos mais seguros para evitar a propagação da COVID-19, a estudante explica que todos os cuidados estão sendo tomados para impedir a transmissão do vírus. “Estamos usando máscaras e higienizando tudo com álcool em gel. Todas medidas estipulados pela Organização Mundial da Saúde estão sendo feitas”, explica Eduarda.

Todos as doações serão destinadas para a ocupação Rosa Leão, na divisa entre Belo Horizonte e Santa Luzia. “A situação lá já é naturalmente precária. Muitos não têm trabalho fixo, não têm estudo, as crianças passam por dificuldades. Agora, na pandemia, muitas pessoas perderam o emprego. Outras também estão passando frio, pois as casas não são bem elaboradas”, comenta Eduarda.

Segundo a voluntária, a ação ‘Campanha do Kilo’ conta com a participação da ONG Pé de Rosa, que trabalha diretamente com a ocupação. “Eles estão juntando dinheiro para comprar roupas e cobertores e nós estamos entrando com os alimentos”, explica Eduarda.

Em dezembro do ano passado, Eduarda e as outras amigas participaram de uma campanha de Natal junto com o movimento Rosa Leão. Desde então, o grupo está realizando ações em conjunto com a ONG. “Eles são os nossos apoiadores, então todos os trabalhos que eles fazem, a gente divulga”, explica Eduarda. A estudante comenta que o grupo Jovens Apaixonados por Cristo, na qual Eduarda é conselheira, ajuda na campanha. Além disso, a ação conta com a parceria de empresas, principalmente de pessoas da família das integrantes do projeto.

“A gente iria fazer uma ação agora no meio do ano, para a doação de materiais escolares. Porém, com a pandemia, a gente preferiu fazer as doações de alimento”, comenta a estudante de jornalismo Tereza Mariani que participa ativamente da ação. “A gente está pensando, inicialmente, em entregar as doações apenas para a Rosa Leão. Mas, caso o volume seja maior, a gente pensa em entregar na casa de outras famílias necessitadas também”, explica.
Banner da
Banner da "Campanha do Kilo" (foto: Reprodução "Doe o Bem")

A iniciativa começou quando Eduarda, Tereza e mais duas amigas sentiram vontade de montar algum projeto social. Elas se conheceram durante o ensino médio no Colégio Santa Maria.“Então surgiu a ideia do ‘Doe o Bem’, que é um perfil no Instagram. A gente é uma ponte entre quem precisa de ajuda e quem quer doar”, comenta Eduarda.

A estudante de Jornalismo explica que a conta no Instagram, inicialmente, é uma página que apenas divulga campanhas solidárias. “Então, geralmente, quem nos segue, começa a divulgar as campanhas e cria uma corrente online de divulgação”, conta Tereza. Apesar da conta não ter muitos seguidores, a estudante explica que quem segue é fiel às causas. “As pessoas sempre postam e re-postam as nossas publicações”, explica.

Mesmo já formadas no ensino médio, as amigas continuam trabalhando o projeto. Elas estão juntas nesta ação desde 2018 e pretendem evoluir com o perfil do Instagram. Desde sua criação, a formação do grupo já mudou bastante. Agora, a página conta com a participação da Eduarda, Tereza, Aline Silva, Lorrane Andressa, Pâmela Pagano e Anny Caroline.

*Estagiária sob supervisão de Álvaro Duarte

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade