Publicidade

Estado de Minas TECNOLOGIA

Coronavírus: idosos ganham projeto de assistência

Instituto Ânima lançou a campanha "Cadastre um idoso", com o objetivo de fazer a inclusão digital de idosos de BH e Contagem, mantendo-os mais ativos e informados durante o isolamento social


postado em 14/05/2020 14:51 / atualizado em 14/05/2020 15:54

Pessoas com mais de 60 anos estão inseridas no grupo de risco(foto: Divulgação/SES Sergipe)
Pessoas com mais de 60 anos estão inseridas no grupo de risco (foto: Divulgação/SES Sergipe)
Em meio ao isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o Instituto Ânima, organização sem fins lucrativos e referência no cuidado às pessoas idosas, adaptou todos os seus projetos e conteúdos para continuar atendendo a terceira idade utilizando o telefone, WhatsApp e redes sociais. Para realizar o serviço, a instituição criou a campanha “Cadastre um idoso”, que tem como objetivo incluir pessoas da melhor idade nas ações de apoio do instituto, mantê-los ativos e protegidos durante o período de quarentena.

Seguindo as regras da ação, para participar é necessário que o idoso inscrito no site (http://encurtador.com.br/glzEQ) tenha 60 anos ou mais e que seja residente nos municípios de Belo Horizonte e Contagem. Não há limites de vagas disponíveis. A partir de 25 de maio, eles terão acesso a dicas e tutoriais sobre assuntos relacionados à saúde e bem estar durante a pandemia da COVID-19, de forma remota e atendendo as necessidades de cada um. 

Em abril foi realizada uma ação de voluntariado chamada “Faz Bem Se Doar” e mais de 100 pessoas se inscreveram para ajudar a produzir conteúdo educativo, recreativo, informativo e sobre o direito da pessoa idosa.

Outra estratégia elaborada pelo instituto terá início em junho. O Ânima realizará o ensino digital dos idosos assessorados por telefone e com produções de conteúdos educativos sobre como utilizar os recursos tecnológicos disponíveis em casa. Além disso, terão a mobilização e formação de “padrinhos” e “madrinhas” para apoiá-los. 

De acordo com a diretora de projetos do Instituto Ânima, Natália Alves, o programa envolve a participação de cerca de 200 profissionais e estudantes de medicina, comunicação e farmácia, das instituições de ensino da Ânima.

“Com a parceria de duas grandes Instituições de Ensino da Ânima Educação, nosso objetivo é apoiar os idosos a se tornarem mais autônomos em atividades diárias, trazendo orientações e informações de qualidade e importantes para seu dia a dia”, destacou.

As iniciativas da organização mineira voltadas para dar assistência às pessoas com 60 anos ou mais tiveram início com o programa “Universidade Aberta à Pessoa Idosa”, em 2017, financiada pelo Fundo do Idoso e disponível no Centro Universitário Una, em BH e Contagem.
 
*Estagiário sob supervisão do editor Álvaro Duarte
 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:
Febre
Tosse
Falta de ar e dificuldade para respirar
Problemas gástricos
Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:
Pneumonia
Síndrome respiratória aguda severa
Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Coronavírus é pandemia. Entenda a origem desta palavra
Os boatos sobre o coronavírus: fique por dentro do que é verdade e mentira
Tudo sobre o coronavírus - Covid-19: da origem à chegada ao Brasil
Coronavírus: qual é a diferença entre isolamento e quarentena?   


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade