Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Zema anuncia plano de reabertura do comércio a prefeituras, mas avisa: 'Podemos acelerar, manter ou recuar'

Governador de Minas ressaltou que cabe aos prefeitos retomarem ou não as atividades comerciais


postado em 23/04/2020 12:58 / atualizado em 04/05/2020 10:46

Governo de Minas vai disponibilizar uma espécie de 'cartilha' às prefeituras, especificando quais comércios poderão funcionar e como isso acontecerá(foto: Pedro Gontijo/Imprensa MG)
Governo de Minas vai disponibilizar uma espécie de 'cartilha' às prefeituras, especificando quais comércios poderão funcionar e como isso acontecerá (foto: Pedro Gontijo/Imprensa MG)
O governo de Minas Gerais anunciou, na tarde desta quinta-feira, um plano de auxílio às prefeituras municipais que decidirem pela reabertura das atividades comerciais, limitadas por causa da pandemia do novo coronavírus. O governador Romeu Zema (Novo), porém, disse que o programa pode ser acelerado, mantido como está ou até recuado, dependendo do avanço da COVID-19 no estado.

Minas, até o momento, foi um exemplo na condução da pandemia, e com certeza vai continuar sendo um exemplo na reativação da economia. Estaremos monitorando continuamente essa reativação responsável. Podemos acelerar, manter ou recuar. Se enxergamos que está havendo um aumento considerável, preocupante, de novos casos, de óbitos, é lógico que não vamos ficar somente assistindo, vamos fazer alguma coisa a respeito. Não é ligar e esquecer, é ligar e acompanhar”, disse o governador, em entrevista coletiva feita na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

O programa, chamado Minas Consciente, terá um site específico para a consulta de prefeitos a partir da próxima segunda-feira. O portal contará com protocolos considerados corretos pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), primeiramente orientando os estabelecimentos de serviços essenciais. Já a partir de quarta, haverá orientações sobre outras atividades comerciais que podem ser retomadas e com isso deve ser feito. 

Romeu Zema ressaltou que a atitude de reativar o comércio gradualmente partirá de cada prefeitura, analisando o contexto específico. Segundo o governador, mais da metade dos 853 municípios mineiros já retomou, em algum nível, a atividade comercial.

“Mais da metade dos municípios de Minas já têm suas atividades restabelecidas totalmente ou parcialmente há dez, 15 dias, porque essa decisão é tomada pelos prefeitos, e não por mim, governandor. E muitos a tomaram porque não tinham nenhum caso de infecção ou óbito e se sentiram seguros. O que estamos fazendo é dar mais segurança ainda para esse processo, que já acontecia na maior parte das cidades mineiras. A partir de agora, todos os prefeitos terão acesso a esse protocolo que reza uma série de medidas de seguranças, como distância mínima, como atender um cliente, como higienizar equipamentos de uso comum, e por aí vai”, afirmou Zema.

Apesar de criarem uma cartilha para o isolamento vertical, Zema e o governo de Minas seguem com a recomendação do isolamento horizontal, que os mineiros fiquem em casa o máximo possível. Os membros do Executivo também lembram que as relações sociais deverão seguir as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), como a do distanciamento social.

Segundo dados da SES-MG, divulgados nesta quinta-feira, o coronavírus já matou 51 pessoas e infectou outras 1.308 em solo mineiro. Os casos suspeitos chegam a 77.775 no estado, e 85 óbitos são investigados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade