Publicidade

Estado de Minas GERAIS

Em carreata pelas ruas de BH, manifestantes pró-Bolsonaro pedem a retomada do comércio

Grupo circulou pelas ruas da Região Central da capital mineira e complicou o trânsito durante o trajeto


postado em 21/04/2020 11:04 / atualizado em 21/04/2020 11:43

Carreata 'bolsonarista' buzina contra isolamento, no Viaduto Santa Tereza; local concentra pessoas em situação de rua(foto: Fred Bottrel/EM/D. A. Press)
Carreata 'bolsonarista' buzina contra isolamento, no Viaduto Santa Tereza; local concentra pessoas em situação de rua (foto: Fred Bottrel/EM/D. A. Press)
Um grupo de manifestantes organizou uma carreata na manhã desta terça-feira pelas ruas da Região Central de Belo Horizonte. Dentro dos carros, as pessoas pediam a reabertura do comércio, fechado na capital mineira devido à pandemia do novo coronavírus. O movimento também demonstrou apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que reivindica o isolamento social vertical ao invés do horizontal, adotado atualmente em todas as regiões do Brasil.

A circulação dos carros também complicou o trânsito na Região Centro-Sul de BH, a ponto de fechar temporariamente um ponto da Avenida Getúlio Vargas. O movimento também era confrontado por algumas pessoas, seja dos prédios e casas, com batidas de panelas, até pedestres. Alguns bate-bocas foram registrados. Os manifestantes também passaram pela sede da prefeitura, na Avenida Afonso Pena, no Centro.

Carros tinham cartazes e bandeiras do Brasil; motoristas usavam a camisa da Seleção Brasileira de futebol(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D. A. Press)
Carros tinham cartazes e bandeiras do Brasil; motoristas usavam a camisa da Seleção Brasileira de futebol (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D. A. Press)
O comércio geral em BH está praticamente fechado devido à pandemia desde 17 de março. As medidas vão se intensificar nesta quarta-feira, quando o uso de máscaras será obrigatório em espaços públicos e nos estabelecimentos essenciais que estiverem em funcionamento, como bancos, supermercados e farmácias. O comércio na cidade não tem data para reabrir.

“Não temos ainda a data de saída dessa pandemia, da flexibilização. Não temos porque a mesma técnica, a mesma ciência, que aqui prevalece de entrada será usada para saída dessa pandemia. Isso não é feito de qualquer maneira, isso é feito com responsabilidade, com matemática, com probabilidade e estatística e, principalmente, consciência”, disse o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), nessa segunda-feira.

Manifestação passou pela Avenida Afonso Pena, uma das principais vias de BH(foto: Edesio Ferreira/EM/D. A. Press)
Manifestação passou pela Avenida Afonso Pena, uma das principais vias de BH (foto: Edesio Ferreira/EM/D. A. Press)
Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), divulgados nesta terça, o coronavírus já matou 44 pessoas e infectou outras 1.230 em solo mineiro. Os casos suspeitos chegam a 76.480 no estado. Além de ser a capital de Minas, BH também concentra o maior número de mortos confirmados do território: oito.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade