Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Campanha arrecada tablets para conectar pacientes de coronavírus a familiares

Professores da UFMG criaram a #DoeUmTablet, inspirados em iniciativa italiana, para doar tablets a hospitais públicos do Brasil.


postado em 06/04/2020 14:56 / atualizado em 22/04/2020 10:38

Hospital italiano usa tablets para conectar pacientes e familiares(foto: Divulgação/Spedali Civili di Brescia)
Hospital italiano usa tablets para conectar pacientes e familiares (foto: Divulgação/Spedali Civili di Brescia)
Inspirados no projeto italiano “Direito de dizer adeus” professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) se uniram para viabilizar a doação de tablets. O foco das doações são hospitais públicos do Brasil inteiro, para conectar pacientes internados com a COVID-19 aos familiares em casa. 

A tecnologia já era utilizada para conectar pacientes internados nos hospitais com familiares distantes: médicos e enfermeiros disponibilizavam os telefones celulares pessoais para os pacientes se conectarem. Entretanto, com a pandemia do coronavírus, esses profissionais não podem mais compartilhar os telefones devido ao risco de contaminação. A partir disso, surgiu a ideia da arrecadação dos tablets, o que possibilitará essa conexão, mesmo em momentos de isolamento.

A psicóloga clínica Márcia Viegas trouxe a ideia para a realidade brasileira. Ela conta que já havia tido a iniciativa no hospital Júlia Kubitschek para um “CTI humanizado”. No hospital, os profissionais da saúde abriram as portas para que os familiares realizassem visitas para os pacientes: “A terapia intensiva, por conta dos riscos, é um lugar mais restritivo com relação às visitas das famílias. Além disso, os CTI’s são cheios de questões culturais, que acabam trazendo muito medo para os pacientes e familiares; minha ideia era justamente quebrar isso”. Com a pandemia do coronavírus, as visitas foram suspensas por causa dos altos risco de contaminação. 

Logo da campanha(foto: Divulgação)
Logo da campanha (foto: Divulgação)
A partir do contato com a enfermeira intensivista e professora da UFMG Andreza Werli-Alvarenga, a ideia de Márcia tomou outras proporções. A enfermeira sugeriu que a iniciativa fizesse parte do projeto de extensão que a professora coordena na universidade. Mediante um formulário que o grupo disponibilizou, pessoas e empresas interessadas podem doar tablets para uso nos hospitais, que também precisam se inscrever para receber as doações. Após a pandemia, a ideia dos idealizadores do projeto é que os aparelhos permaneçam nos hospitais para auxiliar pacientes com familiares distantes ou impossibilitados de realizar a visita presencial. 

Quem estiver interessado em contribuir com o projeto pode se inscrever no link: https://www.uticovid19ufmg.com.br/campanha

(*Estagiária sob supervisão do subeditor Fred Bottrel)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade