Publicidade

Estado de Minas

Coronavírus: com interação por WhatsApp, robô virtual tira dúvidas e desmente fake news

Projeto concebido pelo médico Leandro Duarte, professor da Faculdade de Ciências Médicas, e o engenheiro de software Fábio Paiva reúne perguntas e respostas a respeito do vírus


postado em 06/04/2020 11:49 / atualizado em 06/04/2020 12:23

(foto: Ilustração/Flávio Markiewicz/Divulgação)
(foto: Ilustração/Flávio Markiewicz/Divulgação)
“Levar informações objetivas, pautadas na ciência à lugares onde elas não estavam chegando”, é assim que o médico e professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais resume o objetivo do COVID19-bot, robô projetado por ele e pelo engenheiro de software Fábio Paiva, que ajuda a combater a onda de rumores e mentiras envolvendo o novo coronavírus disparadas diuturnamente nas redes sociais. 

Foi no aplicativo de mensagens Whatsapp que o médico viu a oportunidade de levar a interação entre o maior número de pessoas possíveis e o robô, que responde uma série de perguntas compiladas em uma base de dados, com referências científicas, atualizadas diariamente.

Entre os temas esclarecidos pelo COVID19-bot estão os últimos números da doença no Brasil e no mundo, como se proteger, dicas de saúde mental e contestação de fake news.

“Esse vírus dá uma lição muito importante para o mundo. Essa batalha não é uma batalha que vai ser vencida com armas, mas sim com conhecimento e cooperação. Nunca antes na história recente do mundo nós fomos convocados para refletir sobre os nossos atos individuais e a repercussão deles na coletividade. Não existe mais o meu, o eu. Nesse momento, agora é o nosso, porque o comportamento individual vai trazer consequências boas ou ruins para toda a sociedade”, diz.

E foi através da coletividade, unindo forças com outros especialistas de diferentes áreas, que Duarte e Fabio Paiva conseguiram reunir cerca de 70 perguntas e respostas de questões acerca da pandemia nos últimos 15 dias.

Questionado sobre a inspiração para a criação do projeto, que não tem fins lucrativos, o médico conta que foi movido pelo juramento de Hipócrates e pelo desejo de que a filha Maria Clara viva em um mundo melhor no futuro. “Sou médico e professor, jurei salvar vidas e a única coisa que eu quero fazer é isto, levar informação para o maior número de pessoas possíveis”. E ele ainda completa: “a prevenção e o conhecimento vão salvar o maior número de vidas neste momento. As pessoas têm que confiar na ciência e nos profissionais de saúde que foram preparados durante anos para fazer o que estão fazendo hoje.”

O médico explica ainda que o COVID19-bot, observa e aprende constantemente, conforme o surgimento de novas questões levadas a ele. Com isso, atualiza os assuntos relevantes na luta contra o vírus e a desinformação. Para conhecer e ajudar a divulgar o projeto basta clicar neste link

 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade