Publicidade

Estado de Minas

Telhado do Museu dos Militares Mineiros desaba e mobiliza bombeiros

Instalação do século XX tombada pela Fundação Municipal de Cultura abriga memória e cultura de policiais e bombeiros


26/03/2020 14:31 - atualizado 26/03/2020 16:05

(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
O telhado do Museu dos Militares Mineiros desabou no início da tarde desta quinta-feira (26). O Corpo de Bombeiros foi acionado e compareceu à Rua Aimorés, 698, Bairro Funcionários, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Ninguém ficou ferido.

O local está temporariamente fechado por causa do Plano de Contingência da COVID-19 (novo coronavírus). Os bombeiros acionaram vistoria no local. A Defesa Civil de BH informou que uma equipe foi enviada para realizar os procedimentos necessários.

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, órgão responsável pela manutenção do museu, informou que técnicos da secretaria e do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de MG (Iepha) também foram ao local para fazer relatório sobre o fato.

"Eles estão mensurando os estragos e aguardam laudo da Defesa Civil, já solicitado, para definir as próximas ações", informou em nota.

De acordo com a pasta, a pilastra de madeira que sustentava a cobertura da varanda externa, independente do telhado do prédio, não suportou o peso das telhas e ruiu. O local já foi isolado.

"O prédio e o acervo não correm nenhum risco e o museu se encontrava fechado na hora do ocorrido. Os reparos serão realizados numa ação conjunta do grupo gestor do Museu (Secult, Bombeiros e Polícia Militar)."

Inaugurado em março de 2014, o Museu dos Militares Mineiros (MMM) está instalado no prédio ocupado anteriormente pelo Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais, edificação construída em princípios do século XX e tombada pela Fundação Municipal de Cultura.

Idealizado pela Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, em parceria com a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG), o edifício passou, em 2013, por readequação e implantação do projeto museográfico, que visa apresentar a memória e a cultura militar do Estado de Minas Gerais.

Três pavimentos abrigam as salas expositivas, o espaço multiuso, a sala de estudos, programa educativo, reserva técnica, áreas administrativa e externa. O acervo em exposição é composto por coleções pertencentes à PMMG e ao CBMMG.

(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


O conjunto material ilustra a história das corporações desde o século XVIII, com as primeiras atividades militares no Estado e bens de diferentes naturezas, como equipamentos de trabalho, vestuário, condecorações, insígnias, instrumentos musicais, livros, documentos, fotografias, entre outros, somando cerca de 300 itens.

Proposto como espaço de intensificação dos acervos e temáticas militares, o MMM tem como objetivo abranger o patrimônio e, ainda, a concepção do museu como uma instância de diálogo entre as corporações militares e a sociedade civil. Seu papel de conhecer e difundir as conexões desses universos, suas materializações, projeções e motivações caracterizam a vocação comunitária do Museu dos Militares Mineiros.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade