UAI
Publicidade

Estado de Minas

Força-tarefa define ações preventivas contra avanço do coronavirus em Minas

Em Montes Claros foi formada uma força-tarefa para delinear as ações preventivas contra o novo coronavirus na cidade


27/02/2020 19:52 - atualizado 27/02/2020 20:45

(foto: Luiz Ribeiro/EM/D.A Press)
(foto: Luiz Ribeiro/EM/D.A Press)
Prefeituras do interior de Minas se mobilizam no sentido de tranquilizar a população e adotar medidas preventivas contra a  transmissão do novo coronavirus. A apreensão é maior nas cidades  que tiveram casos suspeitos do Covid-19. Embora, na tarde desta quinta-feira, o secretário de estado de Saúde tenha dito que Minas Gerais, oficialmente, conta cinco casos suspeitos (três em Belo Horizonte, um em Montes Claros e um  em Juiz de Fora), no estado chega a dez o número de pacientes que receberam atendimento por apresentarem sintomas com suspeita da febre respiratória. 
 
Não entraram nas contas da SES três pacientes encaminhados para o atendimento médico em Varginha,  um   de Lavras, no Sul de Minas; e um de Uberlândias, no Triângulo. As informações foram divulgadas pelas prefeituras e secretarias de saúde dessas cidades, que alegam que estão acompanhando os pacientes que viajaram recentemente para outros países que tiveram casos confirmados do novo coronavirus e apresentaram sintomas respiratórios. 
 
Em Montes Claros (404 mil habitantes, cidade-polo do Norte de Minas), em reunião, realizada na tarde desta quinta-feira, na sede da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde, foi formada uma força-tarefa para delinear as ações preventivas contra o novo coronavirus na cidade. Além dos integrantes do Ministério Publico Estadual (MPMG), participaram do encontro representantes da Superintendência Regional de Saúde, Secretaria Municipal de Saúde, da Vigilância Epidemiológica (Estadual e Municipal), diretores dos hospitais credenciados pelo SUS e médicos infectologistas. 
 
De acordo com a superintendente regional de Saúde, Dhyeime Pereira Marques, foi montado um “fluxograma de atendimento”, no qual  ficou acertado que as pessoas que viajaram recentemente para países que tiveram casos confirmados do novo coronavírus e apresentarem sintomas como tosse, dor de garganta e problemas respiratórios deverão procurar as unidades da atenção básica, onde serão submetidos a avaliação médica, seguindo protocolo preconizado pelo Ministério da Saúde. “Os casos graves serão encaminhados para a unidade de referência, o Hospital Universitário Clemente de Faria, em Montes Claros”, afirmou a superintendente. 
 
Ela disse que os indivíduos que retornaram de países com registros do Covid-19 e apresentarem suspeitas da doença serão acompanhados pela vigilância epidemiológica do município. Por outro lado, mesmo sendo notificados como casos suspeitos, os pacientes serão orientados a permanecer em casa,  isolados no sistema de quarentena domiciliar, seguindo orientação do Ministério da Saúde. 
 
Na tarde quarta-feira, dois rapazes, que retornaram na semana passada da Itália, foram encaminhados ao Hospital Universitário de Montes Claros, para investigação da suspeita de contaminação do coronavírus. Nesta quinta-feira, por  meio de nota, a Secretaria de Saúde do Município que um dos casos, de estudante de medicina foi descartado. O outro caso, de um estudante de 18 anos, foi notificado como suspeito do Covid-19  pela SES. 
 
O órgão informou ainda que o paciente foi liberado para isolamento domiciliar (quarentena) e está sendo acompanhando pela Vigilância Epidemiológica Municipal. Além disso, as amostras de material foram coletadas e enviadas para análise para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

Pacientes atendidos em outros municípios

A Prefeitura de Varginha, no Sul do estado, informou que vem acompanhando os casos de suspeita de Coronavírus de três  integrantes de uma família que havia retornado da região da Lombardia, na Itália. Eles apresentaram sintomas respiratórios na quarta-feira, quando foram transferidos para Pouso Alegre, na mesma região. 
 
Nesta quinta-feira, o prefeito de Varginha Antônio Silva se reuniu com profissionais do setor de saúde da cidade para discutir ações preventivas contra a transmissão do Covid-19, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde. 
 
A Secretaria Municipal de Saúde de Lavras informou que monitora uma mulher que, na quarta-feira, desembarcou em São Paulo retornando de uma viagem da Tailândia, tendo percebido alguns sintomas gripais leves, optou por procurar informações médicas em virtude da ocorrência do coronavírus na região em que a mesma esteve. “De imediato o hospital entrou em contato com a equipe do Departamento da Vigilância Epidemiológica, que desde então vem acompanhando a paciente”, informou o órgão municipal. Revelou ainda que a mulher recebeu medicação e apresentou melhora. As amostras de material foram coletas e encaminhadas para a Funed, em Belo Horizonte. 
 
Em Juiz de Fora, Zona da Mata, uma mulher, que retornou da Itália recentemente, deu entrada no Hospital Doutor Geraldo Mozart Teixeira (HPS) na quarta-feira,  com possíveis sintomas de coronavírus, apresentando febre, dor de garganta e secreção clara. Ela foi encaminhada ao Hospital Regional Doutor João Penido, centro de referência para o caso. Nesta quinta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde de Juiz de Fora informou que o quadro da paciente é estável. 
 
Há também um caso em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Uma paciente, de 28 anos, deu entrada no  Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU).A mulher esteve na Itália entre os dias 13 e 21 de fevereiro. Chegou com sintomas compatíveis com a suspeita de infecção, sendo febre, tosse seca, dor de garganta e falta de ar leve. Amostras biológicas foram encaminhadas a Funed, em BH.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade