Publicidade

Estado de Minas

Belo Horizonte em alerta para pancadas de chuva de até 30 milímetros nesta tarde

Com solo encharcado e depois de uma madrugada chuvosa, que já concentrou só na Região Centro-Sul um terço da precipitação do mês, alerta traz preocupação a áreas de risco


postado em 01/02/2020 11:33 / atualizado em 01/02/2020 12:26

Trabalhadores na Barragem Santa Lúcia removem o barro da Avenida Prudente de Morais antes das chuvas(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A.Press)
Trabalhadores na Barragem Santa Lúcia removem o barro da Avenida Prudente de Morais antes das chuvas (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A.Press)
A Defesa Civil de Belo Horizonte emitiu um alerta para a possibilidade de pancadas de chuva com raios e rajadas de vento em torno de 50 quilômetros por hora até domingo (2/2), às 8h. O volume pode ser considerável, entre 20 e 30 milímetros, mas apesar de não chegar próximo dos grandes volumes que arrasaram a cidade, acima de 100 milímetros, preocupa pois o solo está encharcado e ainda sob alerta de instabilidade geológica.

Nas áreas ainda em recuperação qualquer alerta traz preocupação entre os trabalhos de limpeza e restabelecimento de atividade comerciais e de acessos, como na Avenida Teresa Cristina, no Betânia, Região Oeste, a Avenida Mário Werneck, no Buritis (Oeste), a Prudente de Morais, na Cidade Jardim, a Barragem Santa Lúcia e Lourdes (Centro-Sul).

Em Lourdes, a Praça Marília de Dirceu não pode ser pavimentada até que solo seque. Mais chuvas preocupam(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A. Press)
Em Lourdes, a Praça Marília de Dirceu não pode ser pavimentada até que solo seque. Mais chuvas preocupam (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A. Press)
A força das chuvas neste primeiro mês do ano foi a maior já medida. Segundo a defesa civil, em janeiro de 2020 as precipitações médias foram de 776,77 milímetros de chuva, número que supera a média histórica do mês, de  329,1 mm, em 136%. As regiões com maior volume registrado foram a Oeste, com 967,8 mm (294%) e Centro-Sul, com 957,2 (291%).

RECOMENDAÇÕES DURANTE A CHUVA:


- Redobre a sua atenção! Evite áreas de inundação e não trafegue em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva
- Não atravesse ruas alagadas ou deixe crianças brincando na enxurrada e nas águas dos córregos
- Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores
- Atenção especial em áreas de encostas e morros
- Jamais se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199)
- Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil (199)
- Em caso de raios: não permaneça em áreas abertas e altas, não use equipamentos elétricos


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade