Publicidade

Estado de Minas

Motorista de aplicativo foge de cativeiro e sequestradores são presos em Esmeraldas

Vítima foi rendida em Governador Valadares e levada para município da Grande BH na noite de sábado. Criminosos foram localizados antes de assaltar outro condutor, segundo a PM


postado em 06/01/2020 09:10 / atualizado em 06/01/2020 09:39

Suspeitos foram levados para delegacia de plantão em Ribeirão das Neves(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Suspeitos foram levados para delegacia de plantão em Ribeirão das Neves (foto: Reprodução da internet/Google Maps)


Após permanecer por cerca de 24 horas em poder de criminosos, um motorista de 34 anos, que atua por um aplicativo, conseguiu fugir do cativeiro e levou a polícia a prender três suspeitos na noite desse domingo em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A vítima havia sido rendida na noite de sábado após pegar uma corrida em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, onde mora. 

Segundo o tenente Fagner Costa Messias, do 18º Batalhão de Contagem, na noite de domingo, o rapaz procurou uma companhia da PM pedindo ajuda. Ele contou que é de Governador Valadares e pegou dois passageiros na noite de sábado que solicitaram uma corrida. No meio do caminho, eles anunciaram o assalto. O motorista foi colocado no banco do carona, com um dos criminosos sentado atrás dele segurando uma arma, enquanto o outro assumiu a direção. 

Eles dirigiram até Esmeraldas, a mais de 300 quilômetros de Governador Valadares, onde encontraram um comparsa. “Ele estava em uma região de mata onde tinha uma lagoa e o pessoal estava o tempo todo o vigiando. Estava sentado de cabeça baixa. Já bem à noite (no domingo), por volta das 19h ou 20h,  ele percebeu certa fragilidade na segurança que faziam sobre ele. Daí se encorajou e evadiu do local em que se encontrava, correu em direção a uma rodovia, buscou informações e conseguiu chegar a uma base de apoio”, detalhou o tenente Fagner. 

Durante as diligências, os policiais descobriram que o carro do motorista, um Gol G5, havia sido apreendido horas antes em uma operação. No momento da abordagem, os ocupantes disseram que o carro pertencia a um parente. Como a documentação estava atrasada e o condutor não tinha carteira, o carro foi recolhido. 

A partir daí, os policiais localizaram a casa de um dos suspeitos de assalto, onde foram informados de que eles haviam acabado de embarcar em outro carro de aplicativo. “Nós conseguimos o telefone desse motorista e eu fiz uma ligação pra ele”. O tenente disse ao condutor que os passageiros eram criminosos e que poderiam assaltá-lo, mas que mantivesse a calma porque eles seriam abordados a qualquer momento. Segundo ele, após a ligação o trio ficou desconfiado e pediu para o motorista mudar o trajeto várias vezes, mas o carro acabou abordado em uma operação de cerco e bloqueio no Bairro Floresta encantada. 

O militar explicou que todos os homens são maiores de idade e pelo menos dois já tinham passagens pela polícia. Eles negam envolvimento no crime e, na manhã desta segunda-feira, estavam em uma delegacia de Ribeirão das Neves. Ainda de acordo com o militar, existe a suspeita de que eles estejam envolvidos em diversos roubos a motoristas e aplicativos na região do Bairro Nova Contagem. 

Já o motorista, de acordo com o policial, não estava ferido e não precisou de atendimento médico. Após ser tranquilizado pelos militares, ele entrou em contato com a família para dizer que estava bem. 

Motorista de Uber desaparecido


Enquanto isso, familiares e amigos estão à procura do motorista de Uber Luiz Antônio da Silva Rodrigues, de 25 anos, desaparecido desde sexta-feira, em Belo Horizonte. Ele saiu de casa para trabalhar e não voltou mais. O último contato que ele fez com a namorada foi na manhã de sábado. O jovem dirigia um Gol branco, placa PZN-1817. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade