Publicidade

Estado de Minas

Documento encontrado em local de crime ajuda PM a localizar suspeito de estupro

Jovem de Matozinhos voltava da prova do Enem quando foi atacada; vítima foi socorrida em hospital de BH


postado em 11/11/2019 09:30 / atualizado em 11/11/2019 12:09

Adolescente tinha acabado de fazer o Enem na Escola Dona Elza Alves de Oliveira e retornava a pé para casa(foto: Google Street View/Reprodução)
Adolescente tinha acabado de fazer o Enem na Escola Dona Elza Alves de Oliveira e retornava a pé para casa (foto: Google Street View/Reprodução)

Um homem foi preso neste domingo, suspeito de estuprar uma adolescente de 17 anos que estava a caminho de casa após ter realizado o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O crime ocorreu em Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por volta de 19h30.

A Polícia Militar (PM) encontrou a vítima em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) após o ocorrido. No local, os policiais contaram que encontraram a adolescente “bastante machucada e fragilizada”. A adolescente tinha acabado de fazer o Enem na Escola Dona Elza Alves de Oliveira e retornava para casa. Após caminhar por cerca de 20 minutos, ela foi abordada no Bairro Presidente por um homem que dizia: “perdeu, perdeu”.

Assustada, a estudante entregou todos os seus pertences imaginando que seria um assalto. Não satisfeito, o criminoso a segurou pelo braço e a arrastou para um lote vago naquela região. Ele a agrediu com diversos socos, inclusive batendo a cabeça da vítima no chão. Quando ela gritou por socorro, o homem começou a esganá-la.

A adolescente relatou aos policiais que entre desmaios e retomadas da consciência, percebeu que ele tirou suas vestes íntimas e realizou coito vaginal e anal enquanto a agredia com tapas nas nádegas e no rosto. Após o estupro, ele saiu do local. A estudante conseguiu chegar em casa e pediu ajuda aos familiares que a levaram para a unidade de saúde. 

Vítima foi para UPA de Matozinhos, depois precisou ser transferida para o Hospital Municipal Odilon Behrens, em BH(foto: Google Street View/Reprodução)
Vítima foi para UPA de Matozinhos, depois precisou ser transferida para o Hospital Municipal Odilon Behrens, em BH (foto: Google Street View/Reprodução)


Na UPA, o pai da vítima acionou a polícia. Após ouvir os relatos, os militares foram ao local do crime e encontraram diversos objetos pessoais espalhados no chão, inclusive uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de um homem de 30 anos. Os policiais levaram o documento até a vítima, que reconheceu o suspeito.

Com isso, a PM localizou o endereço do suspeito e foi até o local. Chegando na casa, os militares o chamaram e, ao perceber a presença da polícia, ele ficou nervoso. Mesmo sem saber qual a denúncia, por várias vezes, o homem disse que não tinha feito nada, apenas havia perdido o documento. Ele recusou abrir a porta e tentou fugir pelos fundos do imóvel, entretanto, os policiais conseguiram prendê-lo.

Segundo o boletim de ocorrência, uma testemunha que estava próxima ao local do crime disse que viu o homem alterado por volta das 18h – pouco antes do ocorrido. Ele gritava, dizia que faria uma loucura e não se importava em ser preso.

A adolescente, que precisou ser transferida para o Hospital Municipal Odilon Behrens, em Belo Horizonte, depois foi liberada. 

O lote vago foi periciado pela Polícia Civil. A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão de Sete Lagoas, onde foi ratificado o flagrante e o homem foi encaminhado para o sistema prisional.

* Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira.


Publicidade