Publicidade

Estado de Minas

Homem é suspeito de matar amigo por causa de posição que a mulher dormia

Crime ocorreu em Ibirité. Suspeito desconfiou de traição de mulher pelo jeito que ela estava na cama


postado em 25/10/2019 14:54 / atualizado em 28/10/2019 17:40

"Estávamos no encalço do suspeito", afirmou o delegado Welington Faria (foto: PCMG/Divulgação)

Um homem de 36 anos foi preso acusado de matar o amigo em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O crime teria ocorrido por suspeita de uma traição, motivada pela posição em que a mulher dele dormia.

De acordo com o delegado Welington Faria, no último dia 18, o suspeito Leonardo Rodrigues de Oliveira Couto foi até a casa do amigo para tirar satisfações, porque teria suspeitado de um possível relacionamento extraconjugal entre a esposa e a vítima. Segundo relatos de testemunhas, depois de conversarem por alguns minutos no portão, Leonardo atirou contra a vítima na frente dos familiares e depois ameaçou de matar a ex-mulher.

As investigações levaram à decretação da prisão preventiva do suspeito. “Estávamos no encalço dele. Tivemos notícias que ele estaria em Lagoa Santa (também na Grande BH). Percebendo que seria preso, o suspeito se apresentou na Delegacia Especializada de Homicídios, em Ibirité, na terça-feira”, disse o delegado.

Em depoimento, Leonardo alegou que, há cerca de um ano e meio, estava com a esposa em uma festa, onde também estava presente a vítima com a mulher. Segundo o suspeito, ele, então, os convidou para dormir na casa dele.

Na manhã dia seguinte, se levantou para tomar banho e viu a posição na qual a esposa estava deitada. Ainda de acordo com o relato do acusado, ao voltar, viu a esposa com cabelos desarrumados e travesseiro no chão.

“Em virtude disso, teria praticado ato sexual com Reinaldo. Desde aquela data passou a ter certeza da traição”, contou Welington Faria. “Durante um ano e meio, sempre tocava no assunto com a esposa, a acusava de traição, mas nunca comentou com Reinaldo. O que fez foi se afastar dele. Os dois eram muito amigos, têm fotos juntos em churrasco e festas. Voltou a procurá-lo no dia do crime.”


Publicidade