Publicidade

Estado de Minas

Após perseguição, PM localiza suspeitos de atirar em mulher no mirante do Mangabeiras

Policiais chegaram aos envolvidos após perseguir suspeitos de assalto na Avenida Prudente de Morais. Segundo policial, adolescente de 17 anos assumiu ter atirado na vítima de 24 anos essa quarta-feira


postado em 13/09/2019 09:33 / atualizado em 13/09/2019 10:52

Com os suspeitos foram encontrados celulares, dinheiro, relógio e outros produtos de roubo, além de uma arma e três réplicas(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Com os suspeitos foram encontrados celulares, dinheiro, relógio e outros produtos de roubo, além de uma arma e três réplicas (foto: Polícia Militar/Divulgação)


Foram detidos, na madrugada desta sexta-feira, um adolescente de 17 anos e um jovem de 20 que, segundo a Polícia Militar (PM), assumiram ter assaltados dois irmãos na madrugada de quarta-feira no Mirante da Caixa D'Água, no Bairro Mangabeiras, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O mais novo seria o responsável pelo tiro que atingiu a perna da mulher de 25 anos. Ele é foragido de um centro de internação provisória. A namorada dele e outro rapaz também foram detidos por envolvimento em uma série de assaltos ontem. 

Policiais trabalhavam para localizar os assaltantes desde o crime no mirante e já tinha alguns suspeitos. Segundo o cabo Gustavo Lima, do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam), na noite dessa quinta-feira, ocorreu uma sequência de roubos na região da Avenida Prudente de Morais. Os militares da Rotam avistaram o carro dos suspeitos, um Onix preto com queixa de roubo, e houve perseguição. 

“Foi feito o acompanhamento deste veículo dando ordem de parada, contudo, em momento algum o motorista cessou o deslocamento e fuga”, explicou o policial. Segundo ele, foram 10 quilômetros atrás dos criminosos, do Bairro Prado, na Região Oeste, até Sabará, na região metropolitana. Lá, ao passar pelo Bairro Novo Alvorada, o motorista bateu no meio-fio e dois pneus do carro estouraram. Eram 2h desta sexta. 

Dentro do carro estavam um casal de adolescentes de 17 anos e um rapaz de 20. Dentro do carro os policiais apreenderam uma garrucha calibre 22, dois simulacros de arma, alguns celulares e relógio produtos de roubo. Conforme o cabo Lima, durante a abordagem, o menor assumiu ter atirado na vítima do assalto da última quarta-feira com a garrucha encontrada no carro. “O menor é bem frio, fala que atua no crime do Alto Vera Cruz”, comentou o militar. Ele teria escapado de uma unidade de internação provisória há poucos dias. 

Conforme o policial, ele apontou quem era o comparsa que agiu com ele na ocasião. Era um jovem de 20 anos, morador do Bairro Paraíso, Região Leste de BH, que já era considerado suspeito do crime. Ele disse aos policiais que não participou do disparo, que só estava junto ao adolescente. Na casa dele foi apreendida uma terceira arma falsa. 

O carro roubado que estava com o trio pertence a um motorista de aplicativo. “Na data do ocorrido na Caixa D'Água, eles desceram para o (Aglomerado) Acaba Mundo e lá de dentro chamaram o Uber para sair. Na hora que o motorista chegou e concluiu a viagem, eles o renderam e pegaram o carro”, explicou o cabo Gustavo Lima na manhã desta sexta-feira.

Ainda segundo o militar, como a abordagem policial ocorreu em Sabará, os envolvidos foram encaminhados ao delegado de plantão da cidade, que vai decidir se o registro será feito lá ou em alguma das unidades especializadas em atos infracionais (por envolver menores de idade) em Belo Horizonte. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade