Publicidade

Estado de Minas

Travesti é encontrada morta em república no Bairro Carlos Prates

Vítima foi encontrada desmaiada, semi-nua, em quarto de república. Ninguém foi preso


postado em 10/09/2019 11:28 / atualizado em 10/09/2019 11:48

Crime ocorreu por volta de 2h na Rua Patrocínio(foto: Google Street View)
Crime ocorreu por volta de 2h na Rua Patrocínio (foto: Google Street View)
Uma travesti de 33 anos foi encontrada morta na madrugada desta terça-feira no Bairro Carlos Prates, na Região Noroeste de Belo Horizonte. Ninguém foi preso e a motivação é desconhecida.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o crime ocorreu por volta de 2h na Rua Patrocínio. Testemunhas contaram que a vítima morava em uma república junto com outras dez pessoas. O proprietário do imóvel alugava os quartos e moradores compartilhavam dois banheiros e a cozinha.

A vítima teria se mudado há um mês. Durante a madrugada, um dos vizinhos de quarto contou que ouviu barulhos sexuais vindo do quarto da vítima. Porém, logo em seguida, ouviu o portão da casa batendo.

A testemunha decidiu verificar e, ao se deparar com o portão aberto, achou estranho. Os moradores tem o combinado de manter o portão trancado com o cadeado. Moradores se mobilizaram para entender o que havia ocorrido.

Logo, perceberam que a luz do quarto da vitima estava acesa. Porém, ao chamá-la, não tiveram resposta. Foi então que decidiram olhar pela janela do quarto e viram a vítima caída ao chão. Ela estava semi-nua e parecia desmaiada. Os moradores chamaram a polícia e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O atendimento de urgência tentou reanimar a vítima, mas sem sucesso. A causa da morte não foi registrada no Boletim de Ocorrência.

Moradores contaram que não a conheciam muito bem não tinham contatos dos familiares. Ela também não tinha costume de receber visitas. A ocorrência foi encerrada no Central de Flagrantes (Ceflan-4).

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade