Publicidade

Estado de Minas

Moradores do Aglomerado da Serra organizam a primeira Parada LGBT+ neste sábado

Encontro convida a periferia a refletir sobre comunidade na favela, e também celebrar ao som de muita música neste feriado


postado em 06/09/2019 12:17 / atualizado em 06/09/2019 14:22

Evento promete mobilizar moradores fomentar o comércio(foto: Pixabay/Larissa Ricci/ divulgação )
Evento promete mobilizar moradores fomentar o comércio (foto: Pixabay/Larissa Ricci/ divulgação )


Resistir, lutar e comemorar. Está marcada para este sábado a primeira edição da Parada LGBT+ do Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O encontro chama a atenção para o Dia do Grito dos Excluídos, comemorado em 7 de setembro, e homenageará a dançarina de funk Lacraia, que fazia dupla com o MC Serginho

"Além da violência generalizada contra grupos minoritários, a favela sofre com o aumento da miséria, da pobreza, das políticas de segurança pública baseadas na lógica de encarceramento e extermínio da população negra. Dessa forma, o sujeito LGBT favelado é atravessado por diversos marcadores sociais excludentes (...)", diz texto divulgado pela organização do evento.

A articulação para a parada acontecer começou há um mês. "A primeira parada surgiu de uma conversa com a Kika – uma das organizadoras do baile funk da Serra. Percebemos que a população LGBT estava sempre presente no baile, logo, nos demos conta de que não havia uma iniciativa visada para essa comunidade", explicou Welleton Carlos, mais conhecido como Negona.

Ele destaca tratar-se de um importante evento no aglomerado. "A população gay, trans e tavesti é muito grande no aglomerado. Mas, pouco se fala sobre isso. Elas quase não tem voz. São respeitadas, mas não existe nenhum 'rolê', nenhum espaço de com vivencia para essas pessoas. Então, super importante essa parada dentro da serra", acrescentou o organizador.

Ao lado do funkeiro MC Serginho, a homenageada nesta primeira edição do evento ficou famosa no país quando eles lançaram o hit Eguinha Pocotó, em 2004. A escolha se dá pelo fato de esta ter sido uma pioneira LGBT a usar do funk como espaço para afirmação de sua identidade de gênero e orientação sexual. "Escolhemos Lacraia para falar de resistência", acrescentou.

Negona conta que estão todos muito ansiosos para a realização da primeira parada, que logo deve entrar no calendário oficial da comunidade e da cidade. Além do mais, o evento promete mobilizar moradores fomentar o comércio. "Muitos poderão vender suco, refrigerante ou cerveja, movimentando a economia local, disse Welleton.

Trajeto e programação 


O encontro está marcado para 13h. A parada terá como o ponto de partida a Praça do Cardoso e seguirá até a Praça do Cafezal. Durante todo o trajeto, a parada contará com apresentações musicais de djs da festa Masterplano, Absurda, Favelinha Dance e outros.

A parada é realizada pelos coletivos Baile da Serra nas Quebradas, Absurda e conta com apoio do Observatório das Quebradas. 

receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade