Publicidade

Estado de Minas

Padrasto é condenado a 18 anos de prisão por assassinato de enteada em BH

O crime aconteceu um dia depois do Natal de 2016. A garota foi agredida com golpes na cabeça e não resistiu aos ferimentos


postado em 23/08/2019 15:18

Julgamento aconteceu nesta sexta-feira no 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte(foto: TJMG / Divulgação)
Julgamento aconteceu nesta sexta-feira no 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte (foto: TJMG / Divulgação)

Dezoito anos de prisão em regime fechado. Este é o tempo que Leandro Venceslau Ferreira vai ficar preso por assassinar a enteada de apenas um ano e meio de idade. O crime aconteceu um dia depois do Natal de 2016. A garota foi agredida com golpes na cabeça e não resistiu aos ferimentos. O acusado, durante o julgamento, confessou o crime, mas, em seguida, preferiu utilizar o direito de permanecer calado.

O crime aconteceu em 26 de dezembro de 2016. A criança estava aos cuidados do padrasto enquanto a mãe trabalhava. Quando ela chegou em casa, no Bairro Conjunto Esperança, no Barreiro, por volta das 17h30, encontrou a menina desacordada e sozinha na residência. A mãe levou a garota para um hospital, mas a vítima não resistiu. O padrasto fugiu, mas acabou preso pela Polícia Militar.

Nesta sexta-feira, o júri popular considerou o padrasto culpado por homicídio triplamente qualificado –  por motivo torpe, com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima e por ser crime contra mulher em contexto de violência doméstica e familiar (feminicídio).

O julgamento aconteceu no 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), durante depoimento, o homem confessou o assassinato, mas não quis dar detalhes de como o crime aconteceu.


Publicidade