Publicidade

Estado de Minas

Sobrinho é acusado de matar tio a garrafadas

Assassinato ocorreu após uma briga na casa do suspeito no Bairro Pindorama


postado em 13/08/2019 11:12 / atualizado em 13/08/2019 11:57

Crime ocorreu na Rua Celso da Cunha Pereira na noite de segunda-feira(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Crime ocorreu na Rua Celso da Cunha Pereira na noite de segunda-feira (foto: Reprodução da internet/Google Maps)


Um desentendimento entre familiares no Bairro Pindorama, na Região Noroeste de Belo Horizonte, terminou em morte. Mauro Sérgio de Souza, de 46 anos, foi assassinado a garrafadas, na noite de segunda-feira, pelo próprio sobrinho, Wellington Ricardo Andrade, de 33.

Vizinhos ouviram uma discussão e disseram que o suspeito fugiu minutos depois. A Polícia Militar (PM) foi acionada e, ao chegarem ao local, os militares encontraram diversas garrafas espalhadas, o que indica uma possível briga entre Mauro e Wellington.

O corpo de Mauro foi encontrado com duas perfurações no pescoço. A perícia também localizou uma barra de ferro e um caco de garrafa utilizados no crime. Ainda de acordo com os militares, a vítima teria ido ao local buscar roupas para uma parente que estava internada. Foi neste momento que o desentendimento ocorreu.

Informações iniciais davam conta de que o próprio Wellington teria acionado os militares. Entretanto, a PM informou que viaturas que faziam ronda pela região localizaram o autor em frente a uma igreja evangélica na Rua Chopotó, nas proximidades onde o crime ocorreu.

Como Wellington tinha um ferimento na cabeça, ele foi encaminhado para o Hospital Odilon Behrens. O suspeito já tinha passagem pela polícia por ameaça e, segundo testemunhas, seria usuário de drogas. Ele alegou ter agido em legítima defesa.

Nesta terça-feira, a Polícia Civil informou que Wellington foi autuado em flagrante por homicídio. 

* Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


Publicidade