Publicidade

Estado de Minas

Frio entra na reta final e temperatura em Minas sobe já no fim de semana

Nebulosidade tende a diminuir amanhã em todo o estado e a previsão é de calor a partir de sábado, com recordes previstos para o encerramento de agosto e em setembro, sem sinal de chuvas


postado em 06/08/2019 06:00 / atualizado em 06/08/2019 07:41

Vista da capital mineira, que registrou temperatura mínima em torno de 10 graus e máxima de 23,5 ontem(foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)
Vista da capital mineira, que registrou temperatura mínima em torno de 10 graus e máxima de 23,5 ontem (foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)


E o frio veio novamente, mas já vai dando adeus. Pelo menos é o que preveem os mapas meteorológicos para Minas Gerais. Mesmo sem a mesma intensidade com que chegou a estados como São Paulo e Mato Grosso do Sul, a massa de ar polar sobre as Gerais derrubou as temperaturas máximas e obrigou mineiros de vários municípios a recuperar os casacos. Hoje, em Belo Horizonte e região metropolitana o dia ainda fica parcialmente nublado e com termômetros entre 12 e 24 graus. De acordo com o meteorologista Ruibran dos Reis, do ClimaTempo, é bom se preparar para o outro extremo. A tendência é de muito calor a partir do fim de semana, com possibilidade de recordes de temperatura no encerramento deste mês e em setembro.
 
Amanhã, a nebulosidade diminui em todo o estado. A previsão é de sol entre nuvens na Grande BH, mínima de 13 graus e máxima de 25. No fim de semana, os termômetros podem chegar a 28 graus e a mínima não passa dos 14. “Nos modelos meteorológicos, não há previsão de massa de ar polar nem de frente fria para o restante deste mês”, avisa Ruibran. “Podemos dizer que o frio terminou”, completa.
 
Embora o frio tenha sido rigoroso em outros locais na semana passada, a expectativa era de que ele chegaria também a Minas, mas não com força para gear, por exemplo. No estado, a massa de ar foi mais eficiente para derrubar as máximas. Os locais mais frios registraram mínimas na casa dos 7 e 8 graus. Alguns municípios na Serra da Mantiqueira variaram as máximas entre 15 e 16 graus. Juiz de fora marcou 15 graus.
 
Ontem, BH registrou máxima de 23,5 graus. Pela manhã, a temperatura ficou em torno de 10 graus, mas com sensação térmica de 5, por causa dos ventos de 30 quilômetros por hora. A partir de amanhã, com a nebulosidade menor, a tendência é de aumento de temperatura. “Estamos esperando um fim de agosto e setembro de muito calor. Mês que vem, podemos bater recorde de temperatura, na ordem de 35 a 36 graus na capital”, afirma Ruibran dos Reis. Já as chuvas estão fora do radar. Com 63 dias sem precipitações em BH, a previsão é de que elas atrasem este ano.
 
Chuva mesmo foi registrada – e bem atípica – anteontem, em Araxá e no seu entorno. Fazia muito calor na região. O ar quente que subiu a Serra da Canastra se chocou com o ar frio e gerou várias nuvens entre Araxá e Sacramento, com direito a chuva de granizo.


Publicidade