Publicidade

Estado de Minas

Traficante que escondia droga no quintal é preso na Grande BH

Homem alegou à polícia que estava sendo coagido por traficantes da região a guardar o material


postado em 02/08/2019 18:29 / atualizado em 02/08/2019 18:58

Delegado Thiago Saraiva, Julio Wike, investigador Marcelo, deram detalhes da investigação(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Delegado Thiago Saraiva, Julio Wike, investigador Marcelo, deram detalhes da investigação (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Um homem foi preso em flagrante por tráfico de drogas no Bairro Nova Pampulha, em Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os detalhes da prisão foram revelados pela Polícia Civil em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira.

A prisão de C.P.G., de 45 anos, foi feita a partir de uma denúncia anônima. Com o suspeito, os policiais civis apreenderam diversos pinos de cocaína, pedras de crack e buchas de maconha, além de certa quantidade das mesmas drogas em porções de tamanhos diferentes. Além disso, foi encontrada uma pistola calibre .380, com numeração raspada, e munições de calibres variados.

Os policiais do Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (Denarc) foram até a residência do suspeito na última quarta-feira. Abordado no local, o investigado permitiu a entrada da equipe e afirmou que não guardava drogas na residência.

Delegado Thiago Saraiva, Julio Wike, investigador Marcelo, apresentaram no Denarc material apreendido em Vespasiano(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Delegado Thiago Saraiva, Julio Wike, investigador Marcelo, apresentaram no Denarc material apreendido em Vespasiano (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Contudo, conforme destaca o delegado Thiago Saraiva, responsável pela investigação, os policiais encontraram o esconderijo dos entorpecentes. “Os policiais perceberam, no quintal da casa, uma área com terra remexida. Ao cavarem a área, localizaram um buraco onde estavam as drogas e uma mochila com a arma e munições”, explicou.

O preso, até então sem antecedentes criminais, alegou à polícia que estava sendo coagido por traficantes da região a guardar o material. No entanto, o delegado suspeita que o homem estaria sendo pago pelo serviço, o que poderá ser confirmado no andamento do inquérito. Além de tráfico de drogas, ele vai responder por posse irregular de arma de fogo de calibre restrito. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade