Publicidade

Estado de Minas

Volta às aulas em BH: criança quase é atropelada em fila dupla na Savassi

No início do segundo semestre letivo, reportagem flagrou motoristas em fila dupla perto de escola da Região Centro-Sul. Por pouco não houve um acidente. BHTrans começou operação de trânsito hoje


postado em 30/07/2019 07:57 / atualizado em 01/08/2019 13:25

O início do segundo semestre letivo foi marcado por um festival de filas duplas na porta do Colégio Santo Antônio, na Rua Pernambuco, região da Savassi, em Belo Horizonte. Na manhã desta terça-feira, quando a BHTrans começa uma operação de trânsito voltada para as escolas, a reportagem do Estado de Minas flagrou o momento em que por pouco não houve um acidente

Enquanto um veículo parou na fila dupla para o desembarque de uma criança, um segundo carro que estava parado nas vagas de 45 graus começou a dar ré sem perceber que a criança estava descendo e quase prensou o garoto entre os dois carros.

A situação gerou uma discussão entre um adulto que estava no banco do passageiro do carro da fila dupla e o motorista do carro que saía da vaga. O fato aconteceu no trecho da Pernambuco entre as ruas Cláudio Manoel e Santa Rita Durão, na Savassi. Não havia agentes da BHTrans, Guarda Municipal ou Polícia Militar (PM) no entorno da instituição de ensino. Parar em fila dupla é infração grave e o motorista fica sujeito a uma multa de R$ 195,23, além de cinco pontos na carteira.

Com o tema “Dê uma lição de gentileza”, a BHTrans começou a operação Volta às Aulas nesta manhã. Segundo a empresa, as ações serão realizadas em 40 escolas da cidade, até 16 de agosto, que consistem no monitoramento do sistema viário nas regiões das escolas públicas e privadas, com fiscalização nas áreas de abrangência dos estabelecimentos escolares. 

O trabalho de conscientização de pais e alunos também faz parte. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito operam o tráfego na porta dessas escolas e orientam sobre a maneira adequada de se comportar no trânsito ao levar alunos para os colégios.

Segundo o gerente de Ação Regional Centro-Sul da BHTrans, Luiz Fernando Libânio, os pais de alunos precisam colocar a mão na consciência, pois quando cometem infrações como o estacionamento em fila dupla eles geram dois grandes problemas: colocam a segurança das crianças em risco e criam congestionamentos que se estendem rapidamente para outras vias.

"Quando você para um veículo ele vira um efeito dominó. Os carros vão parando e você pode causar até um transtorno em todo o entorno da escola. Se o pai tiver um pouco mais de cuidado, um pouco mais de responsabilidade, ele pode deslocar um pouco mais, pegar essa criança pelo braço, descer corretamente, ou estacionar da forma correta. Do ponto de vista da segurança, se o pai para na fila dupla a criança acaba desembarcando no meio da via e pode acontecer o atropelamento ou acidente", diz.

Na porta da escola 


- Nunca pare ou estacione em fila dupla ou nas faixas de pedestre;      
- Não estacione em esquinas, passeios, portas de garagens, vagas reservadas para pessoas com deficiência e para idosos, pontos de ônibus ou de táxis ou em outros locais proibidos;   
- Atravesse sempre na faixa de pedestre, pois é mais seguro;  
- Nunca deixe as crianças desembarcarem no meio da rua;       
- Lugar de pedestre é no passeio. Evite acidentes;       
- Não pare no caminho das outras pessoas para não atrapalhar a passagem.

Novatos na escola 


- Conheça com antecedência as principais ruas e avenidas de acesso à escola, além das vias locais, identificando lugares com vagas de estacionamento livre ou rotativo. Isso dá liberdade àqueles que desejam levar seu filho até a área interna da instituição de ensino;            
- Mudança de sala: certifique-se com a escola onde será a nova sala de aula de seu filho e se há um responsável que possa encaminhá-lo. Isso permite um gerenciamento melhor do tempo gasto na parada ou no estacionamento nas imediações e contribui para melhor mobilidade de todos;  
- Deixe o material escolar de forma mais acessível para a hora do desembarque.

No trânsito 


- No carro, use sempre o cinto. O cinto de segurança reduz em até 50% o risco de lesões graves ou fatais e deve ser usado tanto nos bancos da frente, quanto nos bancos de trás, mesmo em trajetos curtos;       
- Use o cinto de segurança corretamente: por cima do ombro, nunca no pescoço ou debaixo do braço;
- As gestantes devem usar sempre o cinto, abaixo da barriga. Ele protege a mãe e o bebê;      
- Crianças menores de 10 anos devem viajar no banco de trás do veículo. De 0 a 1 ano no bebê conforto; de 1 a 4 anos na cadeirinha; de 4 a 7 anos no assento de elevação; e acima de 7 anos e meio com cinto de segurança.        
- Não fale ao celular enquanto estiver dirigindo; 
- Diminua a velocidade ao se aproximar das áreas escolares.  

Transporte escolar


Uma van com 12 crianças pode representar até 11 veículos particulares a menos próximo à escola. Isso alivia o trânsito, principalmente nos horários de pico.  É preciso observar alguns fatores importantes na contratação do serviço: 

- Procure o selo da BHTrans no para-brisa do veículo;  
- Motoristas do Transporte Escolar devem portar o Registro de Condutor (crachá de identificação) da BHTrans e a Autorização de Tráfego;           
- Confirme se o serviço oferece um acompanhante (ou monitor). A presença desse profissional é obrigatória para veículos com capacidade superior a 20 lugares;           
- Se o serviço possuir um acompanhante, ele também deve estar cadastrado e possuir o Registro de Acompanhante;
- É obrigatório que o prestador de serviço de transporte escolar firme um contrato com os pais ou responsáveis pela criança; 
- Exija que os veículos tenham cadeirinha para transporte de crianças com até quatro anos de idade;
- Certifique-se de que o veículo tenha o cinto de segurança nos bancos e que estejam em bom estado de conservação e funcionamento. O cinto é fundamental para proteger o seu filho em caso de acidentes. Importante lembrar também que a legislação não permite que crianças sejam transportadas no colo. 

(Com informações de Déborah Lima) 

Fonte: BHTrans

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade